skip to Main Content

Paciência: a palavra da quarentena – dia 41

Paciência A Palavra Da Quarentena

Talvez existam várias palavras para definir essa quarentena, não tenho dúvidas. Resiliência poderia ser uma dela: a capacidade de nos adaptarmos às mudanças e superar os obstáculos. Empatia com certeza faz parte do nosso vocabulário para entendermos a necessidade e a dor do próximo. Contudo, para mim, a palavra que poderia sintetizar essa reclusão é paciência.

Receba dicas e conteúdos sobre gravidez, maternidade e criação de filhos. Compartilhando aprendemos mais

Normalmente, nós temos uma pessoa que é referência quando o assunto é a paciência. Aquela pessoa calma, tranquila, de tom de voz suave bem do tipo zen, paz e amor. No fundo do coração, queríamos a receita dessa tranquilidade toda ou pelo menos o endereço para comprar um potinho para tomar doses homeopáticas diariamente dessa virtude que é muito carente na maternidade.

Na live que fiz pelo Jaraguá do Sul Park Shopping perguntaram qual tem sido o meu principal desafio na quarentena e a minha resposta foi: paciência. De modo geral, eu me considero uma pessoa paciente a partir do ponto que deixo de ser. Cada dia é um exercício diário de respiração para manter a tranquilidade na casa, mas tem horas que as intrigas e brigas explodem a pólvora do barril e aí, a voz fica mais firme e é cada filho para um canto até que as coisas se acalmem. Inevitavelmente a brincadeira (ou pelo menos a tentativa dela) também tende a ser encerrada e é hora de colocar tudo no lugar, claro que é bem comum ter um baita de um bico junto, mas faz parte!

Apesar de termos a nossa rotina de estudos com as crianças aqui em casa é preciso de paciência nessas horas também porque cada dia é um dia: acorda com ou sem vontade de estudar, faz atividade rápido e come a letra ou erra na concordância, finge que não sabe para não ter que fazer, fala que é difícil, que é chato. Acho que vocês entenderam que não é um mar de rosas e que preciso de muita graça divina para saber contornar todas essas situações.

Quando tem problema no trabalho e que você desconta na criança que veio pedir comida pela milésima vez no dia, como faz? Acredito que nessas horas é que temos a oportunidade de corrigir nosso erro e pedir perdão.

Sim, a irritabilidade e impaciência vão acontecer durante esse período de quarentena, mas não deve ser uma constante em nossas vidas. Inclusive por parte das crianças é natural que demonstrem esse tipo de sentimentos também, é natural pois vivem é algo totalmente novo para elas e precisam se adaptar. Como elas são nossos espelhos, temos que procurar manter os nervos sob controle, ensiná-las a lidar com a raiva de forma saudável, aprender a tolerar e ser pacientes consigo mesmas e com os outros integrantes da família.

E por último, mas não menos importante, precisamos pedir diariamente à Deus sabedoria, graça e paciência para administrar todas as condições impostas pelo coronavírus. Tenha fé e esperança que dias melhores virão!

 

Diário de uma mãe em quarentena
1. E agora, coronavírus? – dia 0
2. Mudança na rotina – dia 1
3. Reclusão, agora é mais que real! – Dia 2
4. Home office: Como conciliar a vida de mãe e profissional? – Dia 3
5. Valorizar as pessoas e não as coisas – Dia 4
6. A vida fora do piloto automático – dia 5
7. Meditação de manhã: costume que traz paz – dia 6
8. A ideia do diário da quarentena – dia 7
9. Deus é paz: firmar meus pés na verdade – dia 8
10. Acredite nas promessas de Deus para sua vida – dia 9
11. Ritmo de vida: Encontre o seu durante a quarentena – dia 10
12. Clube das 5 da manhã até na quarentena – dia 11
13. O dia que parecia que não tinha fim – dia 12
14. A sociedade que não existirá mais – dia 13
15. Uma tempestade em dia de sol — dia 14
16. Nada como um dia após o outro – dia 15
17. Home school: desafio imposto pelo coronavírus – dia 16
18. O renovo de um abraço – dia 17
19. Como dispensar o tédio na quarentena? – dia 18
20. O motivo que nos fez sair de casa: vitamina D – dia 19
21. As dores do ócio na quarentena – dia 20
22. Uma arca chamada casa – dia 21
23. Esperança por dias melhores e a Páscoa – dia 22
24. Tradição que marcou a história da humanidade – dia 23
25. Profundas reflexões ou pirações de uma mãe em quarentena! – dia 24
26. Lindos dias de sol para espantar a tristeza da reclusão – dia 25
27. Páscoa em família durante a quarentena – dia 26
28. Segunda-feira nossa de cada semana – dia 27
29. Quando circunstâncias preocupantes invadem a mente – dia 28
30. A loucura virou rotina com o vírus chinês – dia 29
31. 30 dias em quarentena e um novo normal – dia 30
32. As respostas que ninguém tem – dia 31
33. É possível se sentir livre e leve dentro de casa? – dia 32
34. A privação da liberdade não acabou – dia 33
35. Borbulhas – dia 34
36. Vassoura em busca do sindicato – dia 35
37. Aulas práticas de química na maternidade – dia 36
38. Jejum de palavras negativas – dia 37
39. Coisas simples da vida que fazem a diferença – dia 38
40. O olhar da janela: o que ele comunica para você? — dia 39
41. Quarenta dias de um diário de uma mãe em quarentena – dia 40
42. Paciência: a palavra da quarentena – dia 41
43. A brevidade dos nossos dias – dia 42
44. O pesadelo que rende uma noite mal dormida – dia 43
45. Dias e dias: os altos e baixos da quarentena – dia 44
46. Dia do trabalho com a mão na massa – dia 45
47. Limpar a casa e curtir a família – dia 46
48. Boas maneiras começam em casa – dia 47
49. Senhor avestruz e sua cara de paisagem – dia 48
50. Império Lego contra Heartland: quem ganhará? – dia 49
51. A escrita e a quarentena – dia 50
52. Facilidades complicadas, temos! – dia 51
53. Saudades da rotina tranquila – dia 52
54. Um dia exclusivo para as meninas – dia 53
55. Dia das Mães na quarentena – dia 54
56. Quando a falta de perspectiva bate na porta – dia 55
57. Desistir ou não, eis a questão? – dia 56
58. Detalhes contém um grande significado – dia 57
59. Peço licença para um pequeno desabafo – dia 58
60. Mozart e o poder do foco – dia 59
61. Sessenta dias em quarentena – dia 60

Segunda-feira, 27 de abril de 2020

Back To Top