skip to Main Content

Coisas simples da vida que fazem a diferença – dia 38

Coisas Simples Da Vida Que Sentimos Falta Na Quarentena

Abrir a porta do escritório e sentir o aroma de café fresco no ar era um convite sem som. Como nos desenhos animados, era levada pelo olfato à copa para pegar aquele cafezinho depois do almoço e uma bolachinha de glacê para acompanhar. Salivo só de lembrar. Como podemos sentir falta de coisas simples da vida?

Receba dicas e conteúdos sobre gravidez, maternidade e criação de filhos. Compartilhando aprendemos mais

Na correria da vida, como costumamos falar, esses detalhes passam quase que batidos. A saudade de dar um abraço naquele amigo que já não via a tanto tempo. Pezinho e cotovelos são divertidos, mas não aproximam como um abraço de coração. A alegria de celebrar a  conquista do colega de trabalho ou de dar risadas na hora do almoço. Detalhes do cotidiano que tem feito muitos refletirem e valorizarem.

Por outro lado, as casas nunca foram tão bem limpas. O sol que contribui para que as roupas sequem com uma rapidez que falta até tempo para passar todas elas. O almoço fresquinho cada dia, saladas e frutas para alimentarem as crianças que antes comiam mais bolos e pães do que comida de verdade. Toda família ao redor da mesa, de mãos dadas, podem agradecer em conjunto a mesa farta, o amor uns pelos outros e mais um dia de vida.

Coisas simples da vida que fazem toda diferença!

As crianças que começam a aprender com seus pais. Ou seria ensiná-los a como serem professores? Sem dúvidas a paciência é uma virtude praticada por todos, sem exceção, a cada novo amanhecer. Professores precisam se reinventar, preocupam-se com o aprendizado dos alunos, esforçam-se para trazer clareza no conteúdo mas sentem que nem todos conseguem acompanhá-los e muito menos aprender. Ah, o barulho da sala de aula nunca fez tanta falta como nestes dias de quarentena. 

A hashtag #cancela2020 ainda foi utilizada poucas no Instagram, porém no Twitter está bombando. Não temos como cancelar o ano, obviamente, mas o que me resta (para você também) é aprender com esse ano que já marcou a história da humanidade. Quem nunca se imaginou nas páginas das aulas de história, agora vivemos ela, UAU!!

Quantas coisas diferentes e criativas fizemos sob a pressão da quarentena? De fato, o caos se instalou no mundo e no Brasil, sem comentários. Mas de que adianta lamentar o leite derramado?

Você tem valorizado as coisas simples da vida: uma ligação para um parente distante, videoconferências para matar as saudades, experimentar receitas novas, limpar a casa, ter alimentos, uma cama gostosa para dormir, um teto sobre sua cabeça, ter acesso à internet e até mesmo o fato de ter saúde e se exercitar? Essas são apenas algumas das pequenas coisas da vida que são importantes e apesar de corriqueiras esquecemos de sermos gratos. 

Lembro que Davi agradecia e louvava a Deus pela sua fidelidade em todo tempo. Para fechar a semana, faço da oração de Davi a minha: Bendize, ó minha alma, ao SENHOR, e tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome. Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e não te esqueças de nenhum de seus benefícios. (Salmos 103:1-2)

Neste exato momento ouço uma música que fala sobre louvar a Deus em todo tempo e quero compartilhar com você!

Diário de uma mãe em quarentena
1. O dia que parecia que não tinha fim – dia 12
2. A sociedade que não existirá mais – dia 13
3. Uma tempestade em dia de sol — dia 14
4. Nada como um dia após o outro – dia 15
5. Home school: desafio imposto pelo coronavírus – dia 16
6. O renovo de um abraço – dia 17
7. Como dispensar o tédio na quarentena? – dia 18
8. O motivo que nos fez sair de casa: vitamina D – dia 19
9. As dores do ócio na quarentena – dia 20
10. Uma arca chamada casa – dia 21
11. Esperança por dias melhores e a Páscoa – dia 22
12. Tradição que marcou a história da humanidade – dia 23
13. Profundas reflexões ou pirações de uma mãe em quarentena! – dia 24
14. Páscoa em família durante a quarentena – dia 26
15. Segunda-feira nossa de cada semana – dia 27
16. Quando circunstâncias preocupantes invadem a mente – dia 28
17. A loucura virou rotina com o vírus chinês – dia 29
18. 30 dias em quarentena e um novo normal – dia 30
19. As respostas que ninguém tem – dia 31
20. É possível se sentir livre e leve dentro de casa? – dia 32
21. A privação da liberdade não acabou – dia 33
22. Borbulhas – dia 34
23. Vassoura em busca do sindicato – dia 35
24. Aulas práticas de química na maternidade – dia 36
25. Jejum de palavras negativas – dia 37
26. Coisas simples da vida que fazem a diferença – dia 38
27. O olhar da janela: o que ele comunica para você? — dia 39
28. Quarenta dias de um diário de uma mãe em quarentena – dia 40
29. Paciência: a palavra da quarentena – dia 41
30. A brevidade dos nossos dias – dia 42
31. Dias e dias: os altos e baixos da quarentena – dia 44
32. Senhor avestruz e sua cara de paisagem – dia 48
33. Um dia exclusivo para as meninas – dia 53
34. Dia das Mães na quarentena – dia 54
35. Quando a falta de perspectiva bate na porta – dia 55
36. Desistir ou não, eis a questão? – dia 56
37. Detalhes contém um grande significado – dia 57
38. Peço licença para um pequeno desabafo – dia 58
39. Mozart e o poder do foco – dia 59
40. Sessenta dias em quarentena – dia 60

Sexta-feira, 24 de abril de 2020

Back To Top