papinha_salgada04

 

Para começar o assunto, não podemos esquecer que a alimentação complementar deve iniciar somente a partir dos 6 meses de vida. Antes disso, SOMENTE leite materno é suficiente, necessário e ideal para o bebê. Ele não precisa nem de água! O leite materno é o melhor alimento do mundo! Nenhuma fórmula infantil consegue chegar nem perto das propriedades do leite materno. E o melhor: é de graça!! Maravilhoso, não?!

Aí sim, a partir dos 6 meses, seu filho estará pronto para complementar o leite materno. Antes desse período a língua do bebê tem um reflexo de propulsão, protegendo contra engasgos. Por isso, o que é colocado de diferente, o bebê automaticamente joga para fora. Sem contar que o estômago e o intestino ainda não estão prontos para receber outros alimentos. Com 6 meses, esse reflexo está bem diminuído.

Esse momento de complementação pode ser muito difícil para algumas mães. Digo difícil, pois a criança, por não conhecer o sabor de outros alimentos que não sejam o leite materno, pode rejeitar no primeiro contato. Então vou te passar 7 dicas que devem ser levadas em consideração e te ajudarão na alimentação do seu (sua) filho (a):

1 – Não faça cara feia

Ao primeiro contato da criança com aquele alimento, não faça cara feia, ou melhor, mostre a criança que aquele alimento é sim, muito saboroso. Mais do que o sabor do alimento, a criança leva em conta a segurança que a mãe passa.  A rejeição nesse primeiro momento é normal e não deve ser traduzido como: ela não gosta desse alimento. Não quer dizer que seu filho deva gostar de todas as frutas e verduras! Elas, assim como nós, adultos, também têm preferências, mas para saber essas preferências devemos ofertar o alimento diversas vezes, de maneiras diferentes (crus, cozidos, assados, em forma de suco, de papa…). Importante destacar que a rejeição aos alimentos é ainda maior quando ofertado antes dos 6 meses.

2 – Não liquidifique

Outra dica é não passar o alimento no liquidificador, principalmente vários alimentos, formando uma papa sem um gosto específico. Esse é um grande erro de muitos pais: esconder aquele legume para que a criança “nem sinta o gosto”. Se ele não sentir o gosto, como vai saber se é bom ou não?

E liquidificar não estimula a musculatura da boca, pois é muito “fácil” e logo será engolido.

3- Dê o exemplo

Já é até clichê, mas funciona! A partir dos 6 meses a criança gosta de imitar os pais, então, se ela vê você comendo legumes vai fazer o mesmo. E também sente-se mais segura com aquele alimento. Da mesma forma, se você der o exemplo negativo, ela procurará imitar.

 

4- Não encha de sal

Estamos cansados de saber o quanto faz mal sal em excesso, então coloque o mínimo possível, ou não coloque e tempere a comida com bons temperos naturais.

 

5- Não dê sobremesa como recompensa

Muitos pais ainda fazem o  famoso: “ se comer tudo no almoço/jantar ganha sobremesa”. Isso faz com que a criança ache que a comida do almoço/jantar é ruim. Só a sobremesa é que é gostosa. Também evite outros tipos de chantagens e recompensas, com brinquedos, etc.

 

6- Mantenha uma alimentação variada

Certa vez atendi no consultório uma mãe que tinha dificuldades na alimentação da sua bebê de 8 meses. Ao me contar o que ela oferecia à criança, ela relatou apenas 2 tipos de frutas e sempre a mesma sopa. Dessa maneira a criança fica muito seletiva, não aceita alimentos novos. E sabemos que alimentos diferentes = nutrientes diferentes. Varie a alimentação desde o início!

 

7- Tenha paciência

Essa é minha última dica: tenha calma, paciência. Eu sei que muitas vezes você faz aquela comida/papinha com o maior carinho e dedicação, mas quando chega na hora da criança comer, não tem jeito!! Não se desespere! Acredite: daqui a alguns dias você pode oferecer a mesma comida, com os mesmos temperos e seu filho vai amar!

Por fim, lembre-se que seu filho está criando hábitos. Ajude-o a ter os melhores hábitos alimentares! Ele vai carregar isso para a vida e quem sabe para os filhos dele.

 

Nutricionista Ana Cristina Petermann

CRN-10 2709

Facebook: Nutricionista Ana Cristina Petermann

Blog: www.sonutricao.blogspot.com.br

Instagram: @nutrianacristina

Mãe do Cauê e da Catarina 🙂





Confira também