skip to Main Content

O pesadelo que rende uma noite mal dormida – dia 43

Pesadelo Que Rende Uma Noite Mal Dormida - Coronavírus

Você já teve aquele sonho muito louco que está vivendo momentos tensos, angustiantes e quer acordar dele? Você sabe que é um sonho mas não consegue sair dele. Aliás isso tem outro nome, né! Não é sonho coisa nenhuma, é sim um pesadelo que rende uma noite mal dormida e a sensação de que daqui a pouco você voltará para lá. 

Receba dicas e conteúdos sobre gravidez, maternidade e criação de filhos. Compartilhando aprendemos mais

Esses dias em quarentena têm sido assim. Estamos dentro de um filme hollywoodiano e esqueceram de nos contar, não sei! Parece mentira que vivemos algo similar a gripe espanhola que devastou 5% da população mundial.

Chegamos a marca dos cinco mil mortos no Brasil e penso nos familiares que não puderem se despedir dos seus entes queridos. Os que permanecem resta a tristeza e a solidão em seus corações. Será que os que se foram estavam salvos? Quais eram seus últimos desejos e quais foram suas últimas palavras? Infelizmente, isso tudo é real e oficial, não é um pesadelo do qual iremos acordar a qualquer instante. Não teremos apenas uma noite mal dormida. Quantos estão inconsoláveis com suas perdas.

O ser humano não está e nunca estará preparado para a morte porque somos feitos por Deus e planejados para sermos eternos, assim como ele é. Salomão escreveu em Eclesiastes 3:11 que Deus colocou um senso de eternidade no coração do ser humano. Quando penso nesse versículo imagino um coração com uma peça de quebra-cabeça que falta o espaço exato que só pode ser preenchido por Deus. Não existe fama, dinheiro, poder, trabalho, família ou redes sociais que será capaz de completar esse espaço.

Muitas pessoas se afastam de Deus por se decepcionar com as pessoas ou com instituições. Eu mesma fiquei muito tempo afastada de Deus. Percebo que isso aconteceu porque eu não me perdoava e foi um longo processo para que isso acontecesse de fato. Tive que permitir Deus me curar ano após ano.

Diário de uma mãe em quarentena
1. E agora, coronavírus? – dia 0
2. Mudança na rotina – dia 1
3. Reclusão, agora é mais que real! – Dia 2
4. Home office: Como conciliar a vida de mãe e profissional? – Dia 3
5. Valorizar as pessoas e não as coisas – Dia 4
6. A vida fora do piloto automático – dia 5
7. Meditação de manhã: costume que traz paz – dia 6
8. A ideia do diário da quarentena – dia 7
9. Deus é paz: firmar meus pés na verdade – dia 8
10. Acredite nas promessas de Deus para sua vida – dia 9
11. Ritmo de vida: Encontre o seu durante a quarentena – dia 10
12. Clube das 5 da manhã até na quarentena – dia 11
13. O dia que parecia que não tinha fim – dia 12
14. A sociedade que não existirá mais – dia 13
15. Uma tempestade em dia de sol — dia 14
16. Nada como um dia após o outro – dia 15
17. Home school: desafio imposto pelo coronavírus – dia 16
18. O renovo de um abraço – dia 17
19. Como dispensar o tédio na quarentena? – dia 18
20. O motivo que nos fez sair de casa: vitamina D – dia 19
21. As dores do ócio na quarentena – dia 20
22. Uma arca chamada casa – dia 21
23. Esperança por dias melhores e a Páscoa – dia 22
24. Tradição que marcou a história da humanidade – dia 23
25. Profundas reflexões ou pirações de uma mãe em quarentena! – dia 24
26. Lindos dias de sol para espantar a tristeza da reclusão – dia 25
27. Páscoa em família durante a quarentena – dia 26
28. Segunda-feira nossa de cada semana – dia 27
29. Quando circunstâncias preocupantes invadem a mente – dia 28
30. A loucura virou rotina com o vírus chinês – dia 29
31. 30 dias em quarentena e um novo normal – dia 30
32. As respostas que ninguém tem – dia 31
33. É possível se sentir livre e leve dentro de casa? – dia 32
34. A privação da liberdade não acabou – dia 33
35. Borbulhas – dia 34
36. Vassoura em busca do sindicato – dia 35
37. Aulas práticas de química na maternidade – dia 36
38. Jejum de palavras negativas – dia 37
39. Coisas simples da vida que fazem a diferença – dia 38
40. O olhar da janela: o que ele comunica para você? — dia 39
41. Quarenta dias de um diário de uma mãe em quarentena – dia 40
42. Paciência: a palavra da quarentena – dia 41
43. A brevidade dos nossos dias – dia 42
44. O pesadelo que rende uma noite mal dormida – dia 43
45. Dias e dias: os altos e baixos da quarentena – dia 44
46. Dia do trabalho com a mão na massa – dia 45
47. Limpar a casa e curtir a família – dia 46
48. Boas maneiras começam em casa – dia 47
49. Senhor avestruz e sua cara de paisagem – dia 48
50. Império Lego contra Heartland: quem ganhará? – dia 49
51. A escrita e a quarentena – dia 50
52. Facilidades complicadas, temos! – dia 51
53. Saudades da rotina tranquila – dia 52
54. Um dia exclusivo para as meninas – dia 53
55. Dia das Mães na quarentena – dia 54
56. Quando a falta de perspectiva bate na porta – dia 55
57. Desistir ou não, eis a questão? – dia 56
58. Detalhes contém um grande significado – dia 57
59. Peço licença para um pequeno desabafo – dia 58
60. Mozart e o poder do foco – dia 59
61. Sessenta dias em quarentena – dia 60

Ele é um pai amoroso que enviou seu único filho, Jesus, para morrer por nós e perdoar todo erro, nos livrar das culpas para que possamos viver uma vida plena ao seu lado tendo convicção que um dia iremos morar com ele e desfrutaremos da vida eterna em um lugar onde não haverá dor e nem choro. Nesse dia não haverá pesadelos e nem noites mal dormidas. Só precisamos convidá-lo para fazer morada permanente em nossos corações.

Back To Top