skip to Main Content
11 Sintomas Em Crianças Que Você Não Deve Ignorar

11 sintomas em crianças que você não deve ignorar

Quando você se torna mãe, você ganha um distintivo de médica junto. Mas algumas vezes é difícil dizer o que merece uma ligação no consultório do pediatra: qual temperatura realmente classifica como “febre alta”? Que tipo de dor de barriga significa que o meu filho tem mais do que uma dor de estômago? E quando algo realmente assustador acontece – Como seu filho de repente meteu com um enxame de abelhas – você deve chamar seu pediatra ou ir direto para a pronto socorro?

Segundo a pediatra Anita Chandra, “os pais devem sempre errar do lado de cautela e procurar cuidados médicos imediatos quando estão preocupados com alguma coisa“. No entanto, para dar-lhe orientações mais específicas sobre 12 sintomas em crianças que sempre requerem atenção médica.

Sintoma # 1: Febre alta

Febre que é 38º ou superior em um bebê com menos de 3 meses; maior que 38,3º em um bebê de 3 a 6 meses; ou superior a 39º em uma criança de 6 meses a 2 anos

Alguns pediatras afirmam que, quando a febre atinge um número no termômetro não é tão importante quanto a disposição do seu filho.

Se a febre é causada por uma infecção bacteriana como uma infecção urinária, ela pode se espalhar rapidamente pelo corpo. Geralmente é apenas um vírus comum causando os sintomas, mas é melhor ter certeza. É importante procurar o pediatra imediatamente.

Se for após o horário de expediente, fique no lado seguro e dirija-se ao pronto socorro mais perto.

Em crianças com mais de 2 anos, as febres não são urgentes, desde que seu filho pareça estar bem hidratado e agir de forma normal. Ligue para o seu pediatra para orientação.

Sintoma # 2: Febre duradoura

Febre que não baixa com o tratamento, ou que dura mais de cinco dias.

Se você deu a seu filho um antitérmico como o paracetamol ou dipirona e o número no termômetro não se move dentro de quatro a seis horas, chame seu pediatra. Este é um sinal de que a infecção pode ser muito forte para que o corpo combata sozinho, e seu médico pode querer fazer um exame completo para determinar a causa.

A febre causada por um vírus comum, como o resfriado ou a gripe geralmente desaparece dentro de cinco dias. Uma doença que se prolonga por mais tempo, mesmo quando é de baixo grau (menor que 38º) pode ser causado por uma infecção, como pneumonia bacteriana, que requer tratamento antibiótico.

Sintoma #3: Febre com dor de cabeça

Uma febre que é acompanhada por um pescoço rígido ou dor de cabeça ou uma erupção cutânea que é parecida com um machucado ou parece pequenos pontos vermelhos.

Entre em contato imediatamente com o pediatra, pois estes podem ser sinais de meningite e precisam de atenção urgente.

Sintoma # 4: Erupção em forma de círculo

Uma erupção cutânea que se assemelha a um olho de touro ou consiste em pequenos pontos vermelhos que não desaparecem quando você pressiona a pele ou hematomas excessivos.

Uma erupção em forma de anel com um ponto pálido no centro pode significar a doença de Lyme.

Qualquer hemorragia inexplicável e generalizada pode ser um sinal de uma possível doença sangüínea.

Além disso, uma erupção cutânea, muitas vezes um pouco levantada, pode ser um sinal de uma reação alérgica. Se o seu filho também tiver dificuldade em respirar ou agitado ou letárgico, deve ser verificado imediatamente por um médico.

Sintoma #5 – Dor estomacal repentina

Dor estomacal que está no lado inferior direito, ou que é súbita e chata e vem e vem

Se o seu filho tem dor no lado inferior direito, peça-lhe para pular para cima e para baixo – se é penoso para ele fazer isso, pode ser um sinal de apendicite. Embora o apêndice esteja no lado inferior direito do abdômen, a dor causada pela apendicite pode começar em torno do ombro e migrar.

Com um vírus normal do estômago, há tipicamente febre, depois vômitos, dor de estômago e diarréia. Já com a apendicite, os sintomas são: diarréia, dor abdominal, vômito, dor e febre. Se você notar estes sintomas em crianças, ligue para o médico – a apendicite progride rapidamente e é tratada de forma mais eficaz quando capturada cedo.

Receba dicas e conteúdos sobre gravidez, maternidade e criação de filhos. Compartilhando aprendemos mais

Se o seu filho tiver menos de 4 anos e tiver uma dor no estômago que o faça dobrar mais de um minuto em intervalos bem curtos, pode ser um sinal de intussuscepção, uma obstrução intestinal grave que geralmente afeta crianças pequenas, onde uma parte do intestino se dobra sobre outra parte. A dor aparece em intervalos de 20 a 60 minutos e pode ser acompanhada por vômitos, febre, sangue nas fezes ou movimentos intestinais que têm uma aparência reveladora de geléia de groselha. Dirija-se diretamente para o hospital.

Sintoma #6: Dor de cabeça com vômito

Uma dor de cabeça que ocorre no início da manhã ou o acorda no meio da noite, ou que é acompanhada de vômito.

Estes poderiam ser sinais de uma enxaqueca. O seu médico pode determinar o tratamento adequado. Enxaquecas em crianças não são perigosas. No entanto, as dores de cabeça da manhã e do meio da noite também podem ser um sinal de algo mais grave, e é por isso que você deva procurar o pediatra imediatamente.

Sintoma #7: Diminuição da micção

Boca e lábios secos, diminuição da micção, uma fontanela plana – moleira (em uma criança), pele seca ou pele que permanece amontoada quando você estica, ou vômito excessivo ou diarréia

Todos esses sinais estão relacionados à desidratação e precisam ser tratados com rapidez porque pode causar choque. Procure um pronto socorro ou chame os bombeiros se você perceber que seu filho está se aproximando desse estágio. Caso contrário, ligue para o seu pediatra e tente oferecer mais líquidos para seu filho.

Sintoma #8: Lábios azuis

Calor ou descoloração ao redor da boca; respiração cansada onde você consegue ver seu filho sugando no peito e no abdômen; ou ofegante, grunhindo ou um assobio ao respirar.

Os problemas de respiração são mais preocupantes quando os sons provêm do tórax e dos pulmões, e não o nariz. Os problemas de respiração crítica são muitas vezes decorrentes de engasgamento, uma reação alérgica, um ataque de asma (que pode ocorrer em crianças com apenas alguns meses de idade), pneumonia ou tosse convulsa.. Procure ajuda imediatamente ou ligue para o Corpo de Bombeiros.

Se não for óbvio que seu filho está tendo sérios problemas, verifique sua taxa respiratória. Conte cada respiração tomada por 30 segundos e depois multiplique por dois.

Uma taxa normal de respiração:

  • Recém- nascidos: inferior a 60
  • Bebês menores de 1 ano: menos de 40
  • Crianças de 1 a 3 anos: menos de 30
  • Crianças 4 – 10 anos: menos de 24 para crianças de 4 a 10 anos.

Sintoma #9: Rosto inchado

Língua, lábios ou olhos inchados, especialmente quando acompanhados de vômitos ou prurido

Isso muitas vezes sinaliza uma séria reação alérgica (anafilaxia). Os sintomas podem incluir inchaço, problemas respiratórios e urticária grave e precisam de atenção imediata. Ligue para o Corpo de Bombeiros, ou leve ao pronto socorro mais próximo. Para reações menos graves, ligue para o seu médico e pergunte sobre dar um anti-histamínico para aliviar os sintomas em crianças.

Sintoma #10: Vômitos após queda

Uma queda quando seu filho tem menos de 6 meses de idade ou tem mudanças neurológicas óbvias como confusão ou perda de consciência, ou que provoca vômitos e / ou danos ao corpo, como ossos quebrados.

Estas situações de emergência devem ser abordadas por um médico – então dirija-se ao estabelecimento médico mais próximo. As quedas geralmente não são problemáticas em crianças com idade superior a 6 meses, se eles apenas caem a distância da sua altura e não batem em nada duro ou afiado.

Sintoma #11: Sangramento excessivo

Um corte que abre amplamente o suficiente para que você coloque um cotonete com algodão, ou que não pare de sangrar dentro de alguns minutos da pressão aplicada.

Estes são sinais de que seu filho precisa de atenção médica (e talvez precise de pontos, cola de pele, uma cura de borboleta ou grampos). Dependendo da gravidade da lesão, recomenda-se procurar um pronto socorro. Além disso, você sempre deve falar para o pediatra do seu filho se um animal mordeu seu filho ou se outra criança mordeu seu filho e rasgou a pele.

 

 

Todo o conteúdo deste site, incluindo parecer médico e qualquer outra informação relacionada à saúde, é apenas para fins informativos e não deve ser considerado um diagnóstico específico ou plano de tratamento para qualquer situação individual. O uso deste site e as informações aqui contidas não criam uma relação médico-paciente. Procure sempre o conselho direto de seu próprio médico em relação a quaisquer questões ou problemas que você possa ter sobre sua própria saúde ou a saúde de outros.

 

Mãe do Cauê e da Catarina, esposa do Diogo Petermann. Casada há 11 anos. Apaixonada por brigadeiro de panela, pipoca e Grey’s Anatomy!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top