skip to Main Content
Receba dicas e conteúdos sobre gravidez, maternidade e criação de filhos. Compartilhando aprendemos mais

Empoderamento e a deturpação da imagem feminina

Empoderamento E A Deturpação Da Imagem Feminina

Em um mundo que cada vez se fala mais sobre empoderamento feminino, a imagem da mulher está deturpada. Onde a mulher, para chamar a atenção do ex,  sobe em um trio elétrico de fio dental a fim de tentar causar ciuminho besta. Onde a mulher tenta cada vez mais gritar ao mundo que dá conta de tudo e que pode fazer tudo que ela bem entender, até subir em um trio elétrico ou protestar nua para se autoafirmar… As mulheres se perderam. 

Receba dicas e conteúdos sobre gravidez, maternidade e criação de filhos. Compartilhando aprendemos mais

Sinto dizer e talvez você até não concorde comigo.

 

A deturpação da imagem feminina

Uma busca rápida no Google e você vai se deparar com estatísticas assustadoras. Dados da Organização das Nações Unidas (ONU) de 2011 indicam que mais de 70% das mulheres em todo o mundo sofrem algum tipo de violência de gênero ao longo da vida. A estimativa é que uma em cada cinco mulheres seja vítima de estupro ou de tentativa de estupro. Mulheres com idade entre 15 e 44 anos apresentam maior risco de sofrer violência sexual e doméstica do que de serem vítimas de câncer, acidentes de carro ou malária, por exemplo. (Fonte: Brasil.gov.br)

Os estupros aumentaram no Brasil. Só em 2017 foram mais de 60 mil, média de 164 por dia, um a cada dez minutos. Quem estuda esses casos diz que o número é certamente maior, porque esse é um dos crimes com maior índice de subnotificações, ou seja, nem chegam ao conhecimento da polícia. Fonte: Globo

As mulheres que apresentavam uma auto-imagem negativa por causa da rejeição, abuso ou negligência paterna, controle materno excessivo, rivalidade ou hostilidade entre irmãos ou qualquer outro tipo de desajuste familiar, eram aquelas cujo senso de singularidade estava prejudicado. Isso as levara a desenvolver padrões de comportamento anômalos ou relacionamentos doentios… Quando o senso de singularidade de uma mulher é roubado, dilapidado ou destruído, causa um dano quase irreversível a ela e aos que a cerca.” Livro Mulher Única (p. 14)

Percebo que nunca foi tão falado de empoderamento feminino e apesar das mulheres se “acharem as bambambam” nunca foram tão vulneráveis.

 

As mulheres perderam sua proteção!

O fato das mulheres se tornarem cada vez mais independentes dos homens, deixou que elas fiquem mais susceptíveis àqueles homens mal intencionados. Lembro que quando era criança, minha mãe só deixava eu sair de casa se fosse na companhia do meu melhor amigo, juro que eu não entendia porque – principalmente quando a gente tinha brigado e eu era obrigada a pedir desculpas para ele.

Deus criou homem e mulher não com a intenção de que eles competissem entre si. Na verdade, tanto o homem quanto a mulher tem características vindas de Deus: vigorosa e sensível, disciplinadora e nutridora. Você consegue perceber essas características? A mulher é a parte sensível e nutridora de Deus e o homem tem o vigor e a parte disciplinadora.

As mulheres são uma criação divina incomparável. Tanto homens quanto mulheres têm singularidades dadas por Deus para se complementarem entre si.” Edwin Cole – Mulher Única (p.20)

Não adianta fazermos campanhas e mais campanhas empoderando as mulheres, fazer passeata na rua de sutiã ou nua, nenhuma dessas ações fará com que as mulheres sejam respeitadas e valorizadas.

Se queremos valorização e respeito para sermos quem fomos criadas por Deus para sermos, precisamos restituir a proteção que vem dos homens. Não é sexismo quando digo que os homens são mais fortes que as mulheres, ou você nunca leu o livro Homens são de Marte e Mulheres são de Vênus para entender as diferenças fisiológicas entre os sexos. Se ainda não leu, super recomendo.

Você certamente se sente segura quando seu esposo te abraça não é mesmo? Agora se imagine caminhando na rua de noite só com sua amiga e um cara começa a seguir vocês… Se vocês estivessem na companhia de um amigo/namorado/esposo, será que se sentiriam vulneráveis e inseguras?

Não espero mudar o pensamento de vocês sobre empoderamento, movimento feminista ou qualquer derivado do gênero. De coração, espero apenas que isso te leve a refletir sobre como sobre a vulnerabilidade da mulher, sobre a deturpação da imagem feminina, sobre a posição do homem na sociedade e se puder ainda, reflita como as mídias (tradicionais e sociais) tem influenciado a imagem da mulher.

Será que desfilar de fio dental em um trio elétrico é a melhor maneira de se sentir valorizada? Não é sobre levantar bandeiras de machismo ou feminismo. É sobre restaurar a singularidade feminina!

 

Back To Top