Desde sempre ouvi que o caráter de uma criança se forma até os 7 anos; na adolescência apenas ajustamos as arestas, sabe! 😉 Se formos analisar, nossos filhos testam nossa “capacidade” como pais desde o dia que nasceu! Vamos analisar:

– Se toda vez que chorar dermos à eles alimento (peito ou mamadeira) é provável que  eles criem hábito de chorar com frequência  para que eles ganhem o que se habituaram. O mesmo vale para o colo… Ou vocês nunca nunca ouviram uma mãe reclamar que não consegue fazer nada porque o filho só quer ficar no colo.

– Se quando vamos ao mercado o filho sempre ganha o que quer, e quando dizemos “não” ele faz aquele escândalo e então cedemos à sua vontade, tudo pra não passar mais vergonha.

– Na adolescência, o filho tem que ter o celular da moda porque TODOS na sala dele tem… etc

Verdade seja dita, o querer é natural do ser humano, é bom que tenhamos desejos na vida, contudo, para tudo deve haver moderação!

Se tivermos consciência de que nossos são nosso reflexo… O que estamos mostrando pro mundo a nosso respeito? Uma coisa que vejo com frequência, são pessoas de todas as idades jogando lixo na rua. A única coisa que consigo pensar é que nunca foram ensinadas que o lugar de lixo é no lixo. Sabe o que é mais engraçado , EU fico  sem graça  quando meu filho olha o lixo na rua e diz “que coisa feia esse lixo na rua” fico sem graça pelo fato das pessoas sujarem, não quero morar numa casa suja, e nem numa cidade suja… isso é além de educação, consciência! A única coisa que posso fazer é ensinar e fazer o correto, não é mesmo?

Nossos valores são os ensinamentos que recebemos dos nossos pais ou da nossa comunidade, somos quem somos por causa da nossa criação e das influências que recebemos durante nossa infância. Não será diferente com nossos filhos!!!

Fiquei admirada com a frase que li no livro da Tânia Zagury – Educar sem culpa –  porque é exatamente o que penso à respeito das nossas crianças e seu futuro, por isso faço dela as minhas palavras:

“O legado moral que passamos aos nossos filhos poderá, o meu ver, determinar futuramente até mesmo uma mudança de valores na nossa sociedade. Se cada pai em sua casa desenvolver nos seus filhos condutas éticas – pensem! – multiplicando-se isso pelo número de lares, então teremos muitos e muitos indivíduos preocupados com os seus semelhantes.” Tânia Zagury – Educar sem culpa, p. 38. 2007.

 

É por isso que eu acredito muito na educação e procuro me esforçar diariamente para educar meu filho da melhor maneira possível, porque acredito que geração irá criar impacto na sociedade e nos valores vigentes. Eu acredito que mesmo que os outros não façam diferença, ele fará… no círculo de influência dele.

Costumo dizer que é fácil ter filhos, duro é educá-los, mas de uma coisa tenho absoluta certeza: Vale a pena! 😀

Beijos

Karin

 

Se você gostou deste post, talvez queira ler mais:

Mãe do Cauê e da Catarina 🙂




Comente

Confira também