skip to Main Content
Receba dicas e conteúdos sobre gravidez, maternidade e criação de filhos. Compartilhando aprendemos mais

Cansada demais pra brincar?

Cansada Demais Pra Brincar?

Depois de um dia inteiro de trabalho, você chega em casa e parece que as pilhas das crianças ganharam bateria nova. Eles pulam, gritam e ficam agitados querendo lhe contar como foi o dia. Você internamente desejava que aquele momento fosse de silêncio e paz para finalmente descansar. Bom, não é bem assim, não é mesmo?

Receba dicas e conteúdos sobre gravidez, maternidade e criação de filhos. Compartilhando aprendemos mais

Quem aparece para lhe julgar? A culpa! Ela é cruel e acompanha a vida materna. Você se sente culpada porque ficou o dia inteiro longe das crianças, se culpa porque está sem paciência, se sente mal porque precisa limpar a casa e fazer o jantar, enquanto isso, eles só querem sua atenção, como se nada mais importasse.

No livro Educar sem Culpa, a autora Tânia Zangury fala sobre a questão da culpa que essa geração de pais enfrenta, causada principalmente pela ausência, pois o casal trabalha fora o dia inteiro, normalmente.

A autora destaca ainda sobre como muitos pais se sentem “obrigados” a brincar e dar atenção aos filhos após um longo dia de trabalho. Ela comenta que obviamente é essencial a atenção, carinho e respeito, contudo, vale lembrar que as crianças são muito sensíveis e perceptivas.

Nós muitas vezes esquecemos de quanto eles podem sentir as nossas vibrações de alegria, tristeza e impaciência! Ou seja, se estamos nos divertindo e felizes com aquele momento, a criança percebe quando é algo natural e não forçado, assim como também ela sabe que estamos de “saco cheio” da brincadeira.

Diante disso, parece difícil conciliar o fortalecimento do elo existente entre pais e filhos e podemos pensar: “Como então devo proceder se sei que meu filho precisa de carinho, amor e atenção, mas estou cansada demais para dedicar-me à ele?Não é tão simples, mas vamos lá:

Crianças menores, até 3 anos, talvez sejam mais difícil responderem a uma linguagem falada. Não adianta muito pedir para ela esperar. O ideal é estabelecer uma rotina que seja mais fácil para você. Ser a primeira a tomar banho, respirar e depois cuidar das necessidades da criança.

As crianças maiores, a conversa pode funcionar melhor. Explicar para eles que seu dia foi bem puxado e cansativo e por isso você vai tomar banho primeiro. Você vai conseguir 10 minutos para se recompor, para então, dar conta deles e da janta. Combinem que depois do jantar vocês vão ler um livro ou brincar de cartas.

As atividades domésticas recomendaria para deixar para depois que eles dormirem, mas se não é possível. Aproxime seu filho de você. Peça sua ajuda! Se for passar roupas, convide para que ele guarde as meias ou então traga os brinquedos e fique pertinho de você! Ligue uma música e vocês dois podem cantar e dançar.

Por mais frenética que seja nossa rotina, precisamos encontrar e valorizar o tempo que temos com nossa família. De que adianta ganhar todo dinheiro do mundo e perder o amor daqueles que mais importa? A culpa não encontrará lugar em nossos corações se encontrarmos tempo para valorizar essas relações. Os nossos filhos são as nossas maiores motivações e merecem nosso tempo de  qualidade.

Essa música Senhor do Tempo, eu gosto dela e me faz refletir bastante sobre essa questão do tempo e da qualidade dele que dispensamos para as relações mais importantes na nossa vida. Por isso quero compartilhar com vocês:

Back To Top