skip to Main Content
Hemorragia Pós-parto: Causas E Cuidados

Hemorragia pós-parto: Causas e cuidados

É considerada hemorragia pós-parto perda de sangue superior a 500 ml em um parto normal ou acima de 1.000 ml no parto cesárea, normalmente isso acontece logo nas primeiras horas após o nascimento do bebê. Normalmente, acontece após a retirada da placenta ou pelo rompimento de algum vaso sanguíneo do canal de parto ou do útero. A perda de sangue é comum após o parto, e é conhecido como lóquios, a intensidade é bem diferente de uma hemorragia.

A hemorragia após o parto acontece pela incapacidade de contração do útero. E quando há perda de sangue superior aos números apontados anteriormente é comum que os médicos indiquem uma transfusão sanguínea para garantir que os órgãos como coração, rins, pulmões, cérebro não sejam afetados pela falta de oxigênio.

É natural que uma mulher que sofreu de hemorragia pós-parto desenvolva um quadro de anemia e que muitas vezes é necessário tomar suplemento de ferro e cuidar da alimentação para que o corpo volte a normalizar a produção de ferro.

A hemorragia pós-parto, não necessariamente acontece horas depois, em alguns casos pode acontecer durante o primeiro mês do parto, quando há vestígios da placenta que ainda estejam aderidos à parede uterina, no entanto, neste caso a vida da mãe não corre risco de morte.

Ainda é bom ressaltar que com o avanço da medicina e os cuidados rotineiros nos hospitais, os índices de hemorragia pós-parto tem diminuído consideravelmente.

Principais causas de hemorragia pós-parto

Algumas das possíveis causas da hemorragia pós-parto são:

  • Trabalho de parto prolongado, por mais de 12 horas;
  • Atonia uterina, que é a perda da capacidade de contração do útero;
  • Grande distensão do útero durante a gravidez de gêmeos ou mais bebês;
  • Presença de miomas no útero, o que dificulta a contração do útero durante o trabalho de parto;
  • Uso de medicamentos, como relaxante muscular, ou de grandes quantidades de magnésio durante a gravidez;
  • Ferida no útero causada por um parto espontâneo;
  • Dificuldades na coagulação sanguínea.

Fonte: Tua Saúde

É possível evitar hemorragia pós-parto?

Não há como estimar quais casos são mais propensos a terem uma hemorragia ou não. Mas de qualquer forma é possível começar a se cuidar durante a gravidez, evitando ter anemia e suplementando de ferro, segundo indicação médica.

Além disso, a prática de atividade física ajudando a mulher ganhar mais resistência e também facilitar que o trabalho de parto aconteça mais rapidamente, pois o corpo estará preparado para ele.

Outro fator importante é seguir as recomendações do seu médico. Lembro que eu tive muita dor no ciático e dores de cabeça na minha segunda gravidez. A médica liberou apenas um tipo de medicação, em casos de extrema dor. Eu resolvi seguir tudo direitinho, afinal de contas, ela estudou para isso e ninguém melhor do que ela sabe as complicações pós-parto que podem surgir. Você também pode ler a bula e observar se está sentindo algum efeito colateral da medicação indicada e alertar a obstetra de qualquer sinal fora do normal.

Sinais que você precisa retornar ao hospital

Se você se sente muito fraca, pode ser uma indicação de que algo precisa ser investigado pelo médico. Mas além disso, outros sinais merecem atenção especial:

  • Febre;
  • Intensa dor abdominal;
  • Desmaio;
  • Fraqueza extrema, dificuldade para ficar de pé ou de ficar com o bebê no colo.

O médico que lhe avaliar, pode indicar que a mulher fiquei internada durante alguns dias para tomar sangue na veia e repor o ferro e a hemoglobina necessária para se sentir forte novamente.

 

Você sentiu alguma complicação no pós-parto? Compartilha conosco!

Mãe do Cauê e da Catarina, esposa do Diogo Petermann. Casada há 11 anos. Apaixonada por brigadeiro de panela, pipoca e Grey’s Anatomy!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top