skip to Main Content
Candidíase Vaginal: Como Prevenir Através Da Alimentação

Candidíase Vaginal: Como prevenir através da alimentação

A candidíase vaginal é uma infecção muito comum na mulher devido ao aumento da população do fungo Candida albicans. Normalmente, essa doença é mais frequente em grávidas e mulheres com o sistema imune enfraquecido. Ela surge a partir de um microbioma intestinal disbiótico, ou seja, quando a flora intestinal perde a sua integridade por uso de antibióticos, anticoncepcional, estresse, álcool, ou alimentação rica em carboidrato refinado (pães, massas, doces, etc). Estes fatores promovem proliferação de fungos como a “cândida” e diminuição de bactérias boas.
A alimentação interfere diretamente na nossa saúde, se descuidamos ficamos mais susceptíveis a doenças. Por isso, a médica nutróloga, Cristiane Molon, dá dicas de como melhorar a alimentação, ter uma melhor saúde e como consequência evitar doenças como a candidíase vaginal.

Dicas de como evitar a candidíase vaginal através da alimentação



Comece pelo mais simples, evitando alguns alimentos como:

  • Açúcar: mel, frutas secas, melado, cogumelos com exceção do shitake,
  • Fermentados: como cerveja, vinho, vinagre, pão, saquê, queijos mofados, alimentos de difícil digestão (laticínios, glúten).

As proteínas mal digeridas são fermentadas por fungos e se a alimentação é rica em pães, massas e doces, vai aumentar a colônia de fungos “cândida”, gerando fermentação, desconforto abdominal, flatulências, coceiras, corrimento.

Alimentos para melhorar o sistema imunológico

Além disso, podemos utilizar a alimentação a nosso favor: pensando em fortalecer o sistema imunológico, beba chá de unha de gato com equinácea (preparar corretamente para ter o efeito terapêutico: para um litro de água, ferver e fazer infusão com uma colher de sopa de cada erva seca, abafar por cinco minutos e coar. Não pode reaquecer. Tomar durante o dia, sem adoçar.

Você também pode utilizar o alho que é um poderoso anti-inflamatório e antifúngico. Uma das maneiras de utilizar é macerar e usar em molho da salada. A semente de abóbora também tem ação direta para o fungo. Dica: triture no liquidificador, misture com orégano seco e sal, deixe na geladeira e use para temperar a comida.

Linhaça também atua como anti-inflamatório. O fungo causa inflamação, a fibra ajuda a varrer a toxina do fungo. Outra dica: coloque a semente da linhaça dourada em água, deixa por duas horas ou mais até virar uma gosma, coloque no suco ou tome em jejum.

Além disso, vale a pena salientar que a vagina é um lugar escuro, quente e úmido por natureza, quanto mais abafada ela estiver, mais chance de ter candidíase e outras infecções fúngicas. Portanto, evite o uso de protetor diário, use calcinha de algodão, durma sem calcinha, cuide com biquíni molhado, use saias e vestidos, deixe a região mais arejada. Quanto menos úmida melhor.

Receba dicas e conteúdos sobre gravidez, maternidade e criação de filhos. Compartilhando aprendemos mais

Troque de calcinha ao longo do dia. Algumas mulheres têm fluxo vaginal mais intenso deixando a calcinha molhada, piorando a candidíase. Evite ducha vaginal, quanto mais você limpa mais desequilibra o ph. O sabonete íntimo é para ser usado na parte externa da vulva e evite o uso diário. Tomar banho após a relação sexual também ajuda a ter menos infecções.

Tratar somente a sintoma não resolve, precisamos saber porque a candidíase surgiu. O tratamento deve ser sistêmico. Sempre pensando em equilibrar o intestino para evitar a candidíase recorrente.

 

Cristiane Molon

Médica especializada em nutrologia com pós-graduação em Prática Ortomolecular e Saúde da Família.

www.cristianemolon.com.br

Mãe do Cauê e da Catarina, esposa do Diogo Petermann. Casada há 11 anos. Apaixonada por brigadeiro de panela, pipoca e Grey’s Anatomy!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top