skip to Main Content

Aumento dos hormônios na gestação pode favorecer o surgimento de problemas dentários

Pré-natal odontológico, escovas ultramacias e creme dental adequados são aliados para uma saúde bucal neste período

Durante a gravidez, os cuidados dentários devem ser redobrados. Neste período, é normal ter mais sensibilidade nos dentes e na gengiva, podendo até surgir sangramento. Isso acontece em função das alterações hormonais, que provocam a dilatação dos vasos sanguíneos e afetam a forma como o organismo responde às bactérias, e pela diminuição do fluxo e do efeito protetor da saliva, que aumenta a acidez na boca tornando maiores as chances de inflamação e aparecimento de cáries.

Receba dicas e conteúdos sobre gravidez, maternidade e criação de filhos. Compartilhando aprendemos mais

Segundo levantamento da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil), em janeiro de 2021 foram registrados em cartórios 207.901 bebês no Brasil, uma queda de 15% em relação ao mesmo período em 2020. No estudo há evidências sugerindo a existência de uma relação entre as enfermidades gengivais e os nascimentos prematuros, e de bebês que nascem com peso abaixo do normal.

Por esses motivos, os cuidados com a saúde bucal na gestação devem ser realizados com toda atenção, pois tudo que afeta a mãe pode ter consequências para o bebê que está se desenvolvendo. A boca é a porta de entrada de nutrientes, mas também de muitas doenças.

Manter uma higiene bucal adequada com escovação dos dentes após as refeições e uso do fio dental diariamente, visitar o dentista periodicamente e estabelecer uma alimentação equilibrada são medidas que podem adotar para diminuir os problemas dentários e ter um sorriso mais saudável.

Vários fatores podem contribuir para o surgimento de problemas dentários durante a gravidez e causar dor de dente de forma repentina. “O aumento da vascularização periférica dos tecidos moles da cavidade bucal, a gengiva por exemplo, está diretamente relacionado aos casos de gengivite. Outro problema que pode acontecer é uma possível erosão dentária, que pode ocorrer por conta de azias (suco gástrico), enjoos e vômitos”, afirma a dentista Dra. Viviane Fernandes.

O Centro de Pesquisa e Inovação da Dentalclean estuda, testa e desenvolve soluções para a saúde da gengiva, incluindo escovas ultra macias ideais para o momento da gestação. O uso de escovas adequadas limpa e massageia a gengiva, evitando sensibilidades trazidas pelos hormônios.

Com os procedimentos corretos e produtos específicos para a limpeza, esses problemas podem ser evitados. Seguem algumas recomendações da dentista, Dra. Viviane Fernandes, para  auxiliar as gestantes a terem uma higiene bucal completa e impedir o surgimento de problemas dentários na gravidez.

Mantenha a higiene bucal em dia

Fazer uma higiene bucal eficiente é uma das principais atividades que ajudam a evitar a dor de dente na gravidez. É fundamental manter a escovação diária dos dentes (pelo menos duas vezes por dia), usar fio dental e enxaguatório antisséptico sem flúor. Esses hábitos vão remover os restos de alimentos e impedir o alojamento de bactérias, prevenindo o aparecimento de cáries, placa e tártaro. Recomenda-se escolher uma escova de dentes macia para usar durante a gravidez e não irritar as gengivas. Uma opção é a Dual, da linha de escovas de dentes para adultos da Dentalclean, que promove uma limpeza completa e suave ao redor dos dentes sem irritar as gengivas sensíveis.

O uso diário do Gel Regenerador + Sensitive também ajuda a repor os minerais do esmalte, que se integram aos dentes e regeneram as cáries atuando nos estágios iniciais e invisíveis da erosão. Além disso, o uso diário do gel cria uma camada protetora na região de terminação nervosa dos dentes, reduzindo os sintomas da sensibilidade e protegendo a boca durante 13 horas, eliminando os germes em até 99,9%.

Para completar a higiene, é indicado o uso do Fio Dental Expansive, após cada refeição, para a retirada dos restos de alimentos da boca e promover um hálito fresco e agradável por mais tempo.

Opte por uma alimentação saudável

A escolha dos alimentos consumidos durante a gravidez é outro fator importante, que além de ajudar a gestante na manutenção do peso ideal, previne o surgimento de problemas dentários. A gestante deve evitar ingerir açúcar, pois serve de fomento para as bactérias presentes na boca, e alimentos ácidos, que danificam o esmalte responsável pela proteção e brilho dos dentes.

Algumas grávidas relatam maior sensibilidade, e nesses casos é prudente evitar alimentos muito quentes, como chá e café, ou muito gelado, como sorvete. Na maioria dos casos, a sensibilidade desaparece após a gravidez. Assim é possível voltar a ingerir esses alimentos no futuro.

Existem alimentos que podem aumentar os níveis de vitamina D e de cálcio no organismo, sendo ótimos para manter a gengiva e os dentes mais fortes. É o caso do leite, de peixes (como salmão e sardinha) e dos ovos.

Pré-natal odontológico

Procurar ajuda profissional é o primeiro passo quando os problemas bucais começam a se agravar durante a gravidez. É importante procurar um dentista para fazer o check-up regular do sorriso da gestante.

O pré-natal odontológico é um acompanhamento que a gestante faz com o dentista para evitar que problemas de saúde bucal já instalados se agravem. Essa assistência também serve como medida preventiva ao aparecimento de outras doenças. É importante visitar o dentista para fazer prevenção, mas também para fazer o tratamento e resolver o problema no período certo da gravidez (que é orientado pelo médico).

Vale ressaltar que no caso de dor de dente, a gestante precisa buscar ajuda médica para avaliar a melhor opção de tratamento e nunca se automedicar, pois pode causar alguma reação alérgica grave.

Back To Top