skip to Main Content
Receba dicas e conteúdos sobre gravidez, maternidade e criação de filhos. Compartilhando aprendemos mais

A maternidade e seus medos

A Maternidade E Seus Medos

Muitas vezes podemos ser mãe raiz e em outras somos Nutella. A questão é: O medo tem paralisado você? Tem impedido seu filho de amadurecer?

Receba dicas e conteúdos sobre gravidez, maternidade e criação de filhos. Compartilhando aprendemos mais

Você já sentiu medo? Não tenho dúvidas que sim. O medo pode ser um aliado ou um inimigo, depende da circunstância e de como você encara ele, não é mesmo?

Quando recebemos o positivo de uma gestação, uma enxurrada de sentimentos surgem, como alegria, amor, apreensão, insegurança e medo. A situação é nova (mesmo que seja o segundo filho) e precisamos passar por ela para que as emoções fiquem sob controle.

Todos enfrentamos situações que nos geram medo. Esse fim de semana, pedi ao meu filho que fosse ao mercado sozinho pela primeira vez. Não foi fácil esperar ele retornar para casa. Minha mente se encarregou de criar os piores cenários; definitivamente, a imaginação não estava sendo minha aliada naquele momento.

Vivenciar essa experiência me fez refletir sobre como muitas vezes na vida nos boicotamos pela falta de segurança. E pior, sabotamos o amadurecimento de nossos filhos por conta da nossa hesitação.

Outro dia vi uma imagem sobre a mãe raiz e a mãe Nutella reagindo a uma criança pendurada na árvore. Uma falou que torcia para que o filho se esborrachasse no chão porque ela tinha avisado que era perigoso. A outra falou com todo cuidado para o filho descer por conta do perigo. Nem preciso explicar qual é qual porque tenho certeza que você identificou o perfil de cada uma.

Muitas vezes podemos ser mãe raiz e em outras somos Nutella. A questão é: O medo tem paralisado você? Tem impedido seu filho de amadurecer?

Como mãe reconheço que deixar os filhos crescerem não é um exercício gostoso de praticar, até porque muitas vezes é muito mais fácil e rápido fazer por eles. Contudo, compreendo que preciso ensinar, aconselhar, enviar e acima de tudo, acreditar que meu filho seguirá minhas instruções.

Já ouviu aquela expressão: “Criamos filhos para o mundo”? É verdade! Eles não irão chupar bico para o resto de suas vidas e nem dormir para sempre no berço. Irão para a primeira série, terão a primeira namorada e o primeiro emprego também. Como pais, queremos nos orgulhar dos filhos que se tornarão e para isso, precisam crescer e amadurecer.

Quando estiverem alçando seus próprios voos e enfrentando seus medos, precisam ter a certeza que seus pais acreditam no ser humano que se tornou e que ele é capaz de desempenhar toda e qualquer tarefa que lhe for designada. Nossa crença, os fará superar seus próprios medos e fazê-los avançar, para onde Deus os enviar!

Back To Top