skip to Main Content
Sistema Cardiovascular Da Gestante E A Importância Dos  Exercícios Terapêuticos

Sistema Cardiovascular da Gestante e a Importância dos Exercícios Terapêuticos

Na gestação, as mulheres passam por uma série de mudanças físicas. E esse é um período onde ocorrem algumas adaptações metabólicas, entre essas do sistema cardiovascular.

  • O volume sanguíneo aumenta progressivamente 35 a 50% (1,5-2litros) e retorna ao normal com cerca de 6 a 8 semanas após o fim da gravidez.
  • Aumenta o plasma, isso leva a uma “anemia fisiológica”, devido redução das hemácias. É importante ressaltar que não é uma anemia real, mas devido ao aumento do plasma, que ocorre a estimulação hormonal para suprir as demandas de oxigênio da gravidez.
  • Aumenta a pressão venosa nos membros inferiores (pernas) e potencializa na postura da gestante em pé, como resultado do aumento do útero e das distensões das veias (aumenta o calibre das veias).
  • A pressão da veia cava inferior aumenta no final da gestação, sobretudo decúbito dorsal (barriga para cima), pois o útero comprime logo abaixo do diafragma.
  • Os distúrbios rítmicos cardíacos são mais comuns na gravidez.
  • A freqüência cardíaca geralmente aumenta em 10 a 20 batimentos por minuto no final da gravidez e retorna ao normal dentro de 6 semanas após o parto.
  • O débito cardíaco aumenta 30 a 60% na gravidez e o aumento é mais significante quando a gestante esta em decúbito lateral esquerdo (deitada lado esquerdo). Nessa posição o útero coloca menor pressão na aorta.
  • A pressão sanguínea diminui no início do primeiro trimestre, atingindo seu nível mais baixo na metade da gestação. Cerca de 6 semanas após o parto aumenta gradativamente até atingir o nível anterior à gravidez. Embora o débito cardíaco aumente, a pressão arterial diminui devido à distensibilidade venosa.

Para auxiliar o sistema cardiovascular da gestante é indicado exercícios terapêuticos que consistem exercícios aeróbicos e que também estimulem a qualidade muscular.

Exercícios aeróbicos: não reduz o fluxo sanguíneo, irá aumentar o débito cardíaco, pois reduz a resistência vascular venosa e aumenta o volume. A freqüência respiratória se adapta ao exercício leve, pois já há necessidade de oxigênio. Hematócritos de 10% dentro de 15 minutos após início do exercício, melhorando o nível de distribuição no plasma.

Precauções

Decúbito dorsal (barriga para cima) ou posições estáticas em pé por tempo prolongado comprimem a veia cava inferior após quarto mês de gestação, que altera retorno venoso e o débito cardíaco. Há necessidade energética importante, deve-se ficar atendo aos picos de glicemia, pois na gestação picos de hipoglicemia podem ser constantes, principalmente se a gestante tem diabetes gestacional, ingerir quantidade de carboidratos adicional de 500 calorias por dia para se exercitar é necessário, para grávida sedentária 300 calorias já é suficiente. A temperatura corpórea também deve ser observada durante os exercícios aeróbicos para evitar sobrecarga térmica para o embrião.

Exercícios de Fortalecimento

Para membros (superior e inferior), importante priorizar pois a medida que o abdômen aumenta o decúbito ventral (barriga para baixo) não fica confortável, por isso os exercícios para gestante são modificados. Alguns exercícios importantes: flexões de braço, estender quadril com ponte e levantamentos de perna, agachamentos e panturrilha auxiliam além do fortalecimento também ao retorno venoso devido excesso de plasma (retenção de líquidos).

Os exercícios aeróbicos e de força são indicados para gestante durante todo o período gestacional. Deve-se estar atendo as alterações metabólicas, se possível acompanhar a freqüência cardíaca e respiratória no início do programa de tratamento e acompanhar durante as sessões para evitar sobrecargas metabólicas e do gasto calórico.

As mudanças de decúbitos quando realizamos programa de exercícios musculares (pilates, yoga, musculação terapêutica) são importantes para prevenir compressão da veia cava inferior. Os exercícios aeróbicos como caminhada, corrida, bicicleta ergométrica, hidroginástica são indicados, e leves já possuem benefícios, não há necessidade de realizá-los intensamente.

Receba dicas e conteúdos sobre gravidez, maternidade e criação de filhos. Compartilhando aprendemos mais
gestante praticando yoga

Pregnant Woman Doing Yoga

yoga pra gestante

€~

pilates para gestantes

luciana gili vieira

Fisioterapeuta, Crefito 10 – 112732-F

Esp. Fisioterapia Dermato-Funcional

Instrutora do Método Pilates no Studio Upilates Joinville-SC

E-mail: lucianagili.pilates@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top