skip to Main Content

Réveillon ou Reveillón: qual grafia está certa?

Réveillon Ou Reveillón: Qual Grafia Está Certa?

Então é dezembro, hora das confraternizações de fim de ano, amigos secretos, presentes e aquele cartão lindo desejando um ótimo reveillón – ou será que é réveillon? A professora de Língua Portuguesa do Colégio Semeador, Andrea Cardozo, dá algumas dicas para não errar na hora de escrever o cartão de fim de ano ou aquela mensagem nas redes sociais.

 

  • Natal ou natal?

Se nos referirmos à comemoração do nascimento de Jesus Cristo, teremos de escrever Natal, pois a letra maiúscula inicial é usada em nomes que designam festas ou festividades, como quando é usada para desejar “Bom Natal”. A professora explica, no entanto, que se a palavra for aplicada como adjetivo, é obrigatória o uso de letra minúscula. “Exemplos comuns nesse segundo caso são de quando usamos expressões como terra natal ou país natal”, conta Andrea.

Receba dicas e conteúdos sobre gravidez, maternidade e criação de filhos. Compartilhando aprendemos mais

 

  • Reveillón ou réveillon?

A professora explica que o termo correto é “réveillon”, ou seja, com acento no primeiro “e”. O substantivo masculino Réveillon consta no dicionário Aurélio e se refere à noite e festa de passagem de ano, ou seja, de Ano-Novo. “Essa palavra tem origem francesa, é uma derivação do verbo réveiller, que em português significa ‘despertar’”, conta.

 

  • Bastante ou bastantes festas?

A resposta é muito simples: trata-se de um termo que pode ter função adjetiva, acompanhando um substantivo, caso em que deve concordar com o substantivo a que se refere. O mesmo acontece com a palavra “muito”. Inclusive, é possível substituir “muito” por “bastante”. Onde você utilizar “muitos”, poderá utilizar “bastantes”.

“Para ajudar na compreensão, podemos fazer o exercício de substituição. Se alguém tem muitos amigos, dá para dizer que essa pessoa tem bastantes amigos. Quando uma pessoa possui muitas riquezas, ela possui bastantes riquezas. A carga semântica (de sentido) das duas expressões (muito, bastante) é a mesma”, explica Andrea. Portanto, teremos bastantes festas neste fim de ano.

 

  • Obrigado ou obrigada?

Depende! É normal as pessoas imaginarem que devem utilizar a expressão de agradecimento flexionada de acordo com o gênero da pessoa a quem se está agradecendo. Mas não é assim que funciona.

A expressão “obrigado” é morfologicamente classificada como adjetivo, o que significa que ela é utilizada para exprimir uma característica ou o estado de algo ou alguém. Quando a utilizamos (diante de uma gentileza que alguém nos fez, por exemplo), estamos querendo expressar que nos sentimos obrigados a retribuir aquele gesto. Foi assim que a expressão nasceu.

Portanto, quando alguém lhe faz alguma coisa pela qual você fica agradecido(a), deve retribuir com obrigado ou obrigada, dependendo do seu gênero – e não de quem está recebendo a mensagem.

 

  • Saudade ou saudades?

“Normalmente substantivos que nomeiam sentimentos não são usados no plural, mas há exceções, como nesse caso”, alerta Andrea. Para empregarmos a forma no plural, é necessário fazer a devida concordância, por exemplo: Eu tenho muitas saudades suas.

Back To Top