irmaos

 

Engraçado lembrar que quando nós não tínhamos filhos, ficávamos sonhando com o batalhão de crianças dentro de casa. Depois do primeiro, começamos a pensar bem mais seriamente se um batalhão, ou um time de futebol de salão era o que queríamos ter.

Nosso filho, final do ano já vai completar 5 anos, e como o tempo passou depressa! Nesse período tive momentos de querer o segundo e até de não querer.

O pequeno vive pedindo um irmão ou irmã. Ele quer companhia. Quando falo que não quero fazer um irmãozinho para ele, chora e fica triste.

Confesso que nesses momentos fico pensando que seria uma boa ideia e daí começo a lembrar das noites muito mal dormidas… das incansáveis horas que ficava amamentando, sim, incansáveis! Porque teve momentos que o Cauê mamou de uma em uma hora, com intervalos de descanso de 20 minutos. E não vai me dizer que isso não é exaustivo, porque é sim! Mal e mal dava tempo de tomar um banho.

Dormir e dormir… nossa… como eu sentia saudades de dormir. Até que um dia desse ano, o papai e o pequeno foram para sala brincar e em pleno domingo eu acordei às 10h00. Dá para acreditar??? Acordar às 10h00… quase um sonho!!!

Ahhh, agora na escola,  para me ajudar, o amiguinho do pequeno tem uma irmãzinha!!! Os dois combinaram de ir brincar na casa do amiguinho e quando fui buscar, o Cauê tava num dengo com a pequena… Colocava o bico e fazia carinho e dizia que ela era uma linda! A mãe do menino, disse que foi assim a tarde toda, com revezamento das brincadeiras dos dois.

É lindo demais né…

Mas sinceramente, acho difícil ter um momento certo para a vinda do segundo filho. Dizem que se a gente pensa demais, acaba desistindo.

Não sei como vai ser por aqui, mas e por aí? Pensam em ter o segundo? O terceiro?

 

Beijinhoss

Mãe do Cauê e da Catarina 🙂





Comente