skip to Main Content

Adolescente no urologista? Prevenção desde cedo é essencial!

A adolescência é uma fase repleta de mudanças e descobertas, ambas refletidas tanto na mente quanto no corpo. A puberdade é o período de experiências que vão formar o adulto e determinar diversos aspectos no decorrer da vida.

Receba dicas e conteúdos sobre gravidez, maternidade e criação de filhos. Compartilhando aprendemos mais

Cada vez mais conectada com o mundo, essa faixa etária esbarra em uma grande barreira que é a saúde preventiva, principalmente, do público masculino. Diferentemente das meninas, que, na maioria dos casos, procura o médico ginecologista desde a adolescência, os garotos não costumam manter o mesmo hábito.

Os dados comprovam a falta de conhecimento e orientação sobre o tema. Um estudo realizado pelo CDC (Centro de Prevenção e Controle de Doenças), nos Estados Unidos, apresentou as diferenças de atenção voltada à saúde feminina em relação aos homens.

Em torno de 80% das consultas ginecológicas são realizadas por mulheres dos 15 aos 44 anos, sendo que 20% desse número são compostos por jovens com menos de 24 anos. O principal motivo que leva as meninas ao médico envolve a prevenção de doenças, representando 71% dos atendimentos.

Já no caso dos homens, a pesquisa aponta que apenas 16%, entre 15 e 44 anos, foram ao urologista, índice que diminui para 4% em jovens com menos de 24 anos. Os pesquisadores descobriram também que apenas 8% das visitas do homem ao urologista tinham o intuito de prevenção.

Apesar de os dados serem norte-americanos, a realidade brasileira é semelhante. Um trabalho realizado pelo médico e estudioso do comportamento juvenil Jairo Bauer revelou que apenas 3,5% dos meninos de 13 a 17 anos possuem o hábito de visitar o especialista. Já as meninas alcançam a marca de 42% com frequência regular no ginecologista.

Os dados demonstram que o adolescente masculino está distante dos consultórios de urologistas devido aos fatores socioculturais, ao preconceito e à falta de estímulo dos pais. Por conta disso, a SBU (Sociedade Brasileira de Urologia) criou a campanha nacional de conscientização #VemProUro.

Segundo o urologista Raphael Lahr, a iniciativa orienta os pais a levar os rapazes, de 15 a 19 anos, ao médico. Ele destaca a importância dessa atitude, pois a falta de avaliação, de ações preventivas e de orientação especializada tendem a causar impactos no futuro do jovem. “Problemas que acometem os adolescentes podem causar transtornos, como infertilidade, por exemplo. Dessa forma, é preciso que eles enxerguem o urologista como o médico que vai segui-los durante muitos anos e não só como o médico do homem acima dos 45 anos”, comenta.

O especialista ainda ressalta que muitos homens acabam procurando o profissional na fase adulta somente para o exame de toque retal, que evita o câncer de próstata. “O homem vai a um urologista por algum problema genital ou urinário específico, mas não tem o seu médico de referência”, destaca.

Para Lahr, a ida ao consultório desde a juventude pode, acima de tudo, ajudar a tirar dúvidas.  “Na consulta, conseguimos abordar temas de sexualidade, fimose, ejaculação precoce e evitar doenças como a varicocele, que é uma dilatação dos vasos do testículo”, esclarece. O problema pode levar a uma redução da produção de espermatozoides e, no futuro, até causar infertilidade. Entretanto, caso seja identificado já na adolescência, é tratável e apresenta ótimos resultados.

 

Sobre o Uro Centro Jaraguá

O Uro Centro Jaraguá é especializado em cirurgia urológica minimamente invasiva. A equipe atende em todas as áreas da urologia abrangendo homens, mulheres e crianças, principalmente, em alterações genito-urinário. A clínica, inaugurada em julho de 2017, funciona no Centro de Jaraguá do Sul, no Norte Catarinense. Para outras informações, basta entrar em contato pelos telefones (47) 3084-0003 e (47) 99950-1531 ou acessar a fan page Uro Centro Jaraguá no Facebook.

Back To Top