skip to Main Content

5 exercícios de mindfullness para crianças

Estudos comprovam que prática da atenção plena melhora desempenho escolar

Receba dicas e conteúdos sobre gravidez, maternidade e criação de filhos. Compartilhando aprendemos mais

Segundo pesquisas científicas do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), que avaliam os benefícios comportamentais e neurais da prática de mindfullness, crianças podem ter benefícios acadêmicos e de bem-estar ao praticar meditação de forma rotineira.

O mindfullness é a habilidade de focar no presente, de maneira ativa, evitando distrações. Pode ser desenvolvida por meio de exercícios de concentração e respiração, em que, no caso das crianças, devem ser iniciadas aos poucos e, com o tempo, ir evoluindo. Além dos benefícios conhecidos pelo mundo corporativo – como maior foco e atenção – o universo escolar também sai ganhando. De acordo com a professora de Yoga da escola, Tatiana Nieweglowski, a atividade ajuda a diminuir a ansiedade e o estresse dos estudantes. “Assim como qualquer exercício, a meditação precisa de dedicação e prática, mas os resultados valem a pena e são bastante visíveis”, comenta. As pesquisas comprovaram que alunos do 6º ano que praticaram atenção plena com frequência afirmaram ter menos estresse e reagiram melhor diante de situações que poderiam indicar medo.

Em Curitiba (PR), a prática já está na rotina das turmas da Educação Fundamental Anos Iniciais e finais (do 1º ao 9º ano) no Colégio Marista Anjo da Guarda. Segundo a professora, ter a capacidade de focar em algo e estar plenamente na execução de uma tarefa ou no momento, é algo que que será útil para toda a vida e quanto antes for praticado, mais chances terá de ser incorporado aos hábitos de vida.

Confira cinco dicas da professora para quem quer começar a praticar o mindfullness:

Prática dos 5 sentidos:

Iniciar aos poucos e com itens do dia a dia é a melhor maneira de começar a praticar o mindfullness. A dica é escolher um sentido a cada dia e trabalhar nele por alguns minutos.

Visão – acender uma vela e observar a chama queimar por cerca de 3 minutos sem interrupções.

Olfato – usando um aromatizador de ambientes, ou óleo essencial aromatizado, focar nos diferentes aromas que ocupam o ambiente.

Audição – com ajuda de um sino ou um instrumento que faça sons longos, observar as variações de volume e entonação dos sons emitidos, focando somente nesse sentido.

Paladar – escolha uma bala ou uma uva passa, por exemplo, para sentir o diferença de sabor e textura ao longo do período determinado.

Tato – utilizando um pote com areia, farinha ou fubá, explore a textura do material em suas mãos, deixando de lado todos os outros pensamentos pelo período escolhido.

Back To Top