skip to Main Content
Uma Pergunta – Maneira Mais Efetiva De Educar Filhos

Uma pergunta – Maneira mais efetiva de educar filhos

Você sabia que gritar com seu filho pode causar tanto dano para eles como bater neles? A maioria dos pais recorre a gritar, ou simplesmente ergue a voz quando tenta transmitir uma mensagem para o filho que está agindo.

A gente sabe que gritar não é a melhor forma de ser pais e de educar, mas, uma vez ou outra, isso acaba acontecendo. Bom, se você nunca fez isso, merece meus parabéns… Eu ainda estou no caminho da aprendizagem. Tenho plena consciência que não é a melhor maneira de se fazer ouvir.

Gritar não causa mudança comportamental

O problema de ser um pai que tem o hábito de gritar é que essa tática pode ser tão prejudicial quanto bater em seu filho, e pior ainda, o grito muitas vezes se torna ineficaz. Infelizmente é comum que os pais elevem sua voz cada vez mais alto, até chegar a um ponto que cada vez que seus filhos fazem alguma coisa (qualquer coisa), eles gritam no volume máximo. Tudo porque essa foi a maneira que eles encontraram de chamar a atenção dos seus filhos.

Se o grito não tivesse suas próprias conseqüências, a maioria das crianças acredita que este não é uma maneira que vai proporcionar uma mudança efetiva em seus comportamentos.

A técnica de uma pergunta

Uma abordagem mais efetiva permite que a comunicação seja clara para a criança e também gera mudanças comportamentais. Mas para fazer isso, exige uma abordagem mais suave comunicar a criança em seu nível, pois gera uma maior compreensão. Além do que, esse método de abordagem tem conseqüências imediatas que são consistentemente utilizadas.

Uma técnica de abordagem mais suave e que leva as crianças a obedecerem com mais tranquilidade: “Uma pergunta”.

Receba dicas e conteúdos sobre gravidez, maternidade e criação de filhos. Compartilhando aprendemos mais

Quando os pais começam a utilizar essa técnica de uma pergunta é preciso tempo, consistência, persistência e paciência. Uma vez que seus filhos estavam acostumados a responderem aos gritos, terão que se acostumar com a nova abordagem e isso merece uma conversa sincera entre vocês.

Não é mágica, mas a medida que eles se acostumam com a nova técnica, você vai perceber seus filhos mais atentos e prontos para responder. A criança precisa entender que se eles recebem um aviso e ainda não conseguem obedecer, então terão uma conseqüência imediatamente.

Os pais que são consistentes com essa técnica verão que ao longo do tempo eles podem até sussurrar o aviso ao filho e obter resultados efetivos e rápidos. Gritar não é nada efetivo no longo prazo.

No entanto, uma vez que gritar é a tática de paternidade mais habitualmente utilizada para chamar a atenção das crianças, a abordagem de uma pergunta precisa ser melhor compreendida e praticada pelos pais, a fim de reduzir o hábito de gritar.

Mãe do Cauê e da Catarina, esposa do Diogo Petermann. Casada há 11 anos. Apaixonada por brigadeiro de panela, pipoca e Grey’s Anatomy!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top