skip to Main Content
Receba dicas e conteúdos sobre gravidez, maternidade e criação de filhos. Compartilhando aprendemos mais

Tarefas domésticas são coisas de menino também!

Tarefas Domésticas São Coisas De Menino Também!

Quando era criança, as minhas férias escolares costumava ser na casa da minha tia Catarina (sim, é em homenagem a ela o nome da minha filha). Lembro que era seis crianças na casa dela, minha irmã e eu, e seus quatro filhos. Pensa na criançada, na bagunça, na diversão e na dinâmica necessária para que tudo continuasse fluindo nos conformes na casa. Todos éramos envolvidos nas tarefas domésticas, inclusive os meninos.

Receba dicas e conteúdos sobre gravidez, maternidade e criação de filhos. Compartilhando aprendemos mais

Eu era a pirralha da turma, então eu ficava “estrovando” todo mundo. Minha tia fazia o almoço, as minhas primas lavavam a louça e secavam, os primos eram responsáveis por limpar o chão da cozinha. Sem contar que pela manhã, havia toda uma logística de arrumar as camas, limpar a casa, para depois e só depois brincar.

Boa parte dos meus interesses culinários vieram de observar e ajudar a minha tia cozinhar, afinal de contas, férias é quando os adultos têm mais tempo para se dedicar e ensinar “coisas” não é mesmo? A minha receita de Nega Maluca é a receita da minha tia e tantas outras que faço até hoje e as crianças e visitas, amam!

Outro dia, em uma conversa com uma das primas casadas com um dos filhos da minha tia, ela contava sobre como o marido dela era tinhoso com relação a limpeza do chão da cozinha. Para ele a cozinha não estaria limpa e organizada com apenas a pia e as louças lavadas e guardadas, é preciso sempre passar um pano após o almoço para finalizar a limpeza. Lembrando que essa era a tarefa dele quando criança/adolescente, que se repete agora na vida adulta, sim, é ele quem passa o pano na cozinha.

Tarefas domésticas são coisas de menino, sim!

Contei essa historinha toda para dizer que como mães somos nós que devemos instruir nossos filhos para sua vida adulta. Mas isso não é novidade, é?

E você como mulher e esposa você espera e deseja que seu marido lhe auxilie nas tarefas domésticas, certo? E muito do que fazemos hoje representa o que aprendemos com nossos pais e mães, certo?

Se você, como eu, está criando e educando um menino, espera que ele arrume a sua cama, faça seu próprio lanche e ajude nas tarefas de casa, somos responsáveis por lhes dar pequenas tarefas diárias para executar. Resumindo, seja autosuficiente para quando ele for fazer uma faculdade fora da sua cidade, resolver morar sozinho e até mesmo casar!


Mas quem dera que fazer eles desgrudarem a bunda do sofá fosse tão fácil quanto imaginar eles nos ajudando, não é mesmo? Acredite: Não é impossível que seu filho lhe ajude nas tarefas domésticas, exige persistência e paciência. Combine os dois e será receita de sucesso.

 

Organizem-se:

  • Crie uma lista de tarefas para a família, por exemplo: papai cuida da louça, mamãe cuida do banheiro, filho 1 leva o lixo, filho 2 tira o pó, se tiver mais filhos, acrescente mais itens à sua lista.
  • Deixe visível a atividade de cada um. Pode ser uma cartolina colada atrás da porta, ou um quadro de atividades, o importante é que cada um veja sua tarefa para que possa executá-la.
  • Procure ser igualitária, escolha tarefas que seus filhos executem todos os dias. Não vale ser para um três vezes na semana enquanto o outro é todos os dias.
  • Procure ser justa. Uma criança de 4 anos consegue tirar o pó, mas provavelmente não consegue arrumar a cama, o que é mais fácil para uma criança de 8 anos. Escolha atividades em casa apropriada para cada idade.
  • Convide seus filhos para elaborarem, junto com você, um prato de almoço ou sobremesa, pelo menos uma vez na semana. Ensine-os a cozinhar, afinal de contas, todo mundo precisa comer e nem só de miojo vive o jovem!

Se nos dias de hoje, a mulher já auxilia no orçamento familiar, quem dirá daqui a 15 ou 20 anos. Certamente sua nora será muito grata pelos ensinamentos das tarefas domésticas que você está dando ao seu filho na infância.

Ele não vai deixar de ser menino por ajudar em casa. Não vai cair nem a mão por fazer isso. Claro que no começo pode até não gostar da ideia, mas se você incentivar como algo para ser feito em família, para o bem estar da família, tenho certeza que logo logo ele entra na vibe.

Coloque uma música bem animada e chame ele para ajudar, vai na fé, mostre que tarefas domésticas podem ser divertidas e que é muito gostoso usufruir de um lar em ordem. Vai na fé e depois me conta como foi!

 

Back To Top