skip to Main Content
Receba dicas e conteúdos sobre gravidez, maternidade e criação de filhos. Compartilhando aprendemos mais

Não deixe o bullying acabar com seu filho

Não Deixe O Bullying Acabar Com Seu Filho

Fala a verdade, o que você mentiu ou omitiu para que não te zoassem na escola?

Quase todo mundo já passou por isso. Ou assistiu alguém ser muito zoado. “Zoado” não, assistiu alguém sofrer bullying. Pessoas que passaram por isso e se tornaram bem resolvidas e sucedidas são exceções, por isso é tão importante falarmos sobre esse tema e encorajarmos, principalmente, nossas crianças a não terem vergonha de ser quem são. E dar apoio e esperança as que passam ou já sofreram com a violência psicológica.

Sim, todos somos alvo de bullying! A escola é um período delicado para a criança e ela espera ser aceita como é. De todo modo, a criança pode ser “zoada”, pode ser porque seu filho é estudioso, por gostar de quadrinhos ou simplesmente porque prefere a leitura. São muitos os porquês, mas o que não pensam é o principal, o fato eles são livres para ser quem realmente são, sem se importar com a opinião alheia.

Geek, nerd, estudioso, bicho do mato, tanto faz, o importante é não deixarmos de ser quem somos por conta das outras pessoas.

Mas a questão que o cineasta Daniel Bydlowski aborda é que hoje, no dia 25 de maio é celebrado o Dia do Orgulho Geek, e é preciso falar sobre o bullying. Ele é causa de muitas frustrações para os garotos que o sofrem e é dever dos pais, professores e, até mesmo, das personalidades famosas que representam o mundo nerd reforçar os projetos que combatem esta violência.

Daniel Bydlowski diz que “como por muitas vezes durante a infância sofri com as famosas “zoadinhas”, fiz questão de utilizar da minha ferramenta, o cinema, para alertar sobre a importância da temática com o filme Bullies, produzido e dirigido por mim.”

Receba dicas e conteúdos sobre gravidez, maternidade e criação de filhos. Compartilhando aprendemos mais

Na produção cinematográfica, um garoto de 10 anos chamado Eugene sofre bullying na escola. Até que um dia, enquanto se escondia de quem o atormentava, descobre um esconderijo que pode o salvar de todos os seus problemas. Porém, para isso ele precisa estar disposto a abrir mão de outras coisas que gosta.

O cineasta comenta que “o filme é inspirado em minha vida e a intenção é direcioná-lo às crianças que sofrem o bullying, para que elas se identifiquem e não se sintam sozinhas nessa jornada.”


Afirma que é importante que as vítimas não deixem de ver o que gostam, estudar muito e ser exatamente o que quiser. Afinal, qualquer dia desses o motivo do bullying hoje pode ser sucesso de bilheteria amanhã.

Feliz Dia do Orgulho Geek!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top