skip to Main Content
Receba dicas e conteúdos sobre gravidez, maternidade e criação de filhos. Compartilhando aprendemos mais

Brincadeira não tem idade: Psicóloga explica como alguns brinquedos podem ajudar no desenvolvimento de crianças, adultos e idosos

Brincadeira Não Tem Idade: Psicóloga Explica Como Alguns Brinquedos Podem Ajudar No Desenvolvimento De Crianças, Adultos E Idosos

Quando iniciamos a vida adulta muitas pessoas nos falam “nunca deixe morrer a criança que existe dentro de você” e essa frase deve ser levada ao pé da letra, com direito a muitas brincadeiras que costumávamos fazer na infância. A psicóloga Ana Paula Machado explica que, conforme vamos crescendo, o nosso corpo e a nossa mente adquirem novas habilidades e o brincar auxilia na aquisição dessas habilidades, tanto quanto seu aprimoramento e manutenção não apenas cognitivo, mas social e afetivo. “A brincadeira não tem idade, apenas se transforma e se adapta ao desenvolvimento humano”, completa.

Receba dicas e conteúdos sobre gravidez, maternidade e criação de filhos. Compartilhando aprendemos mais

Muitos brinquedos à venda no comércio voltados para o público infantil também podem ser usados por adultos e idosos para estimular habilidades necessárias para cada faixa etária. “No caso das crianças, os brinquedos estimulam o desenvolvimento motor, tátil e sensorial auxiliando, principalmente nos anos iniciais, o contato com cores, formas, texturas e tamanhos. Já para os adultos, a contribuição é voltada ao lado cognitivo. Jogos imaginativos, de estratégias e de lógica estimulam os adultos a aprimorarem a resoluções de problemas de forma ágil e prática, já que sua faixa de desenvolvimento comporta certa complexidade para tal. No caso de idosos, brinquedos voltados ao exercício da memória, de sequências lógicas sem maiores complexidades como cartas, xadrez, quebra-cabeças, instigam a manutenção de áreas cognitivas que ao longo do desenvolvimento humano podem ficar adormecidas”, comenta Ana Paula.

A diretora de Marketing da fabricante de brinquedos Calesita, Nadia Vacinaletti, explica que o processo de desenvolvimento de um produto leva em conta diversos fatores que vão muito além da parte estética. “O brinquedo deve ser pensado para crianças de zero a 100 anos. Além de auxiliar no desenvolvimento humano, a brincadeira tem o poder de aproximar as pessoas criando memórias e laços afetivos que serão levados para a vida toda e o brinquedo é o meio para isso. As relações interpessoais não têm idade”, enfatiza.

Brinquedos para adultos e crianças se divertirem juntos

Confira algumas opções de brinquedos que promovem a integração de toda a família e ainda ajudam a estimular o desenvolvimento de crianças, adultos e idosos:

Duo baby Puzzle

A base é um grande quebra-cabeça com cores fortes e peças didáticas para encaixar combinando formas como estrela, triângulo, círculo e quadrado e figuras de animais. As peças também são empilháveis para montar e desmontar. Catarina tinha esse brinquedo (agora já passamos para uma amiguinha) e ele era bem legal de brincar. Ajudou no seu desenvolvimento, no aprendizado das cores, na coordenação (porque desafiávamos ela a encontrar as mesmas cores).

Duo baby puzzle brinquedo calesita

 

Riva Block

Blocos coloridos para criar, montar e desmontar. Estimula a criatividade, a imaginação e desenvolve a coordenação motora.

 

 

Puzzle Mania Letras

Um quebra-cabeça com grandes peças de letras que estimulam o aprendizado, a coordenação motora fina, a integração visoespacial e a resolução de problemas.

Puzzle mania letras - Brinquedos Calesita

Activity House

A Activity House promove diversos estímulos, como concentração, lógica e coordenação motora. Ela possui espaços por toda a estrutura para o encaixe de peças e um tobogã em volta da casa por onde passam bolinhas que devem ser colocadas na chaminé e impulsionadas através da força com a utilização de um martelinho. Além disso, a casa tem uma porta com chave, onde as peças ficam depositadas para você recomeçar a brincadeira.

Activity House - Calesita Brinquedos

Vocês já tiveram contato com alguns desses brinquedos? De que maneira eles puderam ajudar seus filhos a se desenvolverem? Compartilha conosco sua experiência!

Back To Top