Gente, que o corpo da mulher muda durante a gestação todo mundo já sabe. As mudanças são mais perceptíveis as estéticas, porém, toda a parte fisiológica da mulher também muda. Uma das mudanças mais relevantes é a hemodiluição, que significa o aumento sanguíneo de até 50% quando comparado com a mulher não gestante. Por esse motivo (e também por algumas outras mudanças que ocorrem) o estado nutricional e a disponibilidade de macro (carboidrato, proteína, gorduras) e micro  (vitaminas e minerais) nutrientes representam um importantíssimo fator no crescimento e desenvolvimento fetal. Dessa forma, a necessidade nutricional na gestação é elevada, especialmente dos micros nutrientes.

Todos os micronutrientes são importantes e cumprem um papel no estado geral da saúde da gestante. Porém, a deficiência de ferro, ácido fólico e Vitamina A, em algumas regiões do país, são mais comuns e por isso o Ministério da Saúde adotou como prática a suplementação desses nutrientes para todas as gestantes.

A importância do ferro

ferro
Alimentos ricos em ferro

A deficiência de ferro representa a maior causa de anemia gestacional no Brasil. Acredita-se que um dos fatores seja porque a mulher já iniciou a gestação com estoque baixo desse nutriente. Como o ferro é um nutriente essencial para produção dos glóbulos vermelhos (e eles estão aumentados na gestação, lembra da hemodiluição?) além disso, ele também é requisitado para a formação da placenta. Portanto, devemos tomar cuidado para estarmos sempre repondo esse nutriente.

A importância do ácido fólico

acido-flico

Do mesmo modo, é indicado a suplementação da ácido fólico na gestação. Esse nutriente é responsável pela biossíntese de DNA e indispensável na formação se substrato como lipídios, hormônios e proteínas. Além disso, a deficiência de folato aumenta os riscos de defeitos no tubo neural do feto.

A importância da vitamina A

alimentos-ricos-vitamina-a

A suplementação de vitamina A é indicada em regiões onde a disponibilidade do nutriente seja menor. Ela é um nutriente essencial para o funcionamento visual, crescimento e desenvolvimento da integridade celular, do sistema imune (de defesa) e reprodutor, além de ser necessária para o crescimento fetal da placenta e para reservas maternas.

….

Ufa!! Quanta coisa hein. Mas, uma pergunta que não quer calar. Todas as gestantes precisam suplementar as vitaminas e minerais? Não. Como já vimos nos outros textos, é de suma importância uma avaliação nutricional completa, com análise no consumo alimentar e avaliação bioquímica para ver a real necessidade de suplementação de qualquer nutriente. Lembre-se: você é única.

Nutricionista para mamães e bebês
Amante de uma boa viagem, daquelas que quando tiver filho, já vai fazer o passaporte dele.




Comente