skip to Main Content
Assoalho Pélvico: Entenda As Difunções E Exercicios De Fortalecimento

Assoalho pélvico: Entenda as difunções e exercicios de fortalecimento

O assoalho pélvico consiste em múltiplas camadas de músculo que se estendem entre o púbis e o cóccix, formando o suporte inferior da cavidade abdômino-pélvica. O assoalho pélvico feminino dá passagem para a uretra, a vagina e o reto.

O assoalho consiste em promover suporte aos órgãos pélvicos e a seus conteúdos, suportar aumentos na pressão intra-abdominal, proporcionar controle do esfíncter da bexiga e do intestino e atividades para a reprodução e sexual.

assoalho pélvico anatomia

Durante o trabalho de parto pode ocorrer traumas significativos nas estruturas neuromusculares do assoalho pélvico, principalmente no parto natural e quando bebê é sobrepeso. Outras situações levam alteração do assoalho pélvico na saúde da mulher, entre elas a redução do estrógeno (hormônio) na menopausa, e pela distensão excessiva por casos de constipação e à obesidade.

Uma classificação geral divide as alterações do assoalho pélvico em prolapsos, incontinência urinária ou fecal e casos de dor.

Conheça exercícios físicos que fortalecem o assoalho pélvico

Alguns exercícios de percepção para o assoalho pélvico auxiliam a reduzir as alterações e previnem que elas surjam no período pré-natal.

  • Conectar músculos e relaxar (suspender o assoalho pélvico): a bexiga deve estar vazia ao realizar esse exercício. Fazer a conexão do assoalho como se estivesse tentando interromper o fluxo da urina ou segurar gases sustentando de 3 a 5 segundos e relaxar, máximo de 10 repetições para não causar fadiga. Pensar no isolamento do assoalho durante esse exercício, não utilizando músculos do glúteo, abdominais ou adutores de quadril (músculo interno da coxa).
  • Conexões rápidas: importante para aumentar a resistência das pressões vindas de cima, como tosse e espirros que estimulam o escape de urina. Tentar realizar de 15 a 20 repetições.
  • Exercício do “Elevador”: Imaginar visualmente que esta subindo em um elevador. E a cada andar que sobre vai sugando a região vaginal e subindo os andares. À medida que os andares sobem realizar mais conexão dos músculos do assoalho, e realizar em seguida um relaxamento à medida que o elevador vai descendo um andar por vez.

O ganho de fortalecimento adequado dos músculos do assoalho pélvico pode ser útil na prevenção de alguns tipos de incontinência urinária. Nos estados unidos, quase um quarto das mulheres adultas são afetadas por distúrbio do assoalho pélvico, e um dos protocolos recomendados pela comunidade médica (Kincade et al., 2007) é realizar a conexão do assoalho (para dentro e para cima) por 10 segundos expirando suavemente com a boca aberta, seguida de 10 segundos de repouso, com 15 repetições, três vezes por dia.


assoalho pélvico gravidez

Receba dicas e conteúdos sobre gravidez, maternidade e criação de filhos. Compartilhando aprendemos mais

O assoalho pélvico também pode ser associado em conjunto com exercícios terapêuticos, como no método Pilates, sendo conectado de forma simultânea com o diafragma que auxilia a manter o conteúdo abdominal dentro da cavidade abdominopélvica, enquanto o músculo transverso do abdome melhora a estabilização da coluna lombosacral.

Exemplo de exercício do Pilates conhecido por ponte (spinal bridging)

Exemplo de exercício do Pilates conhecido por ponte (spinal bridging)

 

E você já sabia da importância de fortalecer o assoalho pélvico preparando o corpo para a gestação? E mesmo durante e após esse período? Compartilhe em suas redes sociais!

luciana gili vieira

Fisioterapeuta, Crefito 10 – 112732-F

Esp. Fisioterapia Dermato-Funcional

Instrutora do Método Pilates no Studio Upilates Joinville-SC

E-mail: lucianagili.pilates@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top