Tipos de TPM


Como se não bastasse a TPM existir para nos torturar, ela também tem várias faces. Como é que é? Existe mais de uma TPM? Bem, não é que exista mais de uma, mas a dita cuja tem diferentes formas de manifestação. Olha só:

TPM tipo A: A invocada
Ela vem chutando tudo. Agressividade, irritabilidade, alterações de humor, nervos abalados, raciocínio lento, insônia, vertigens, apatia, ansiedade, ansiedade, ansiedade… Pois é, querida, a ansiedade é um dos principais sintomas da TPM tipo A, mas todos os sintomas anteriores podem vir no pacote, já que a invocada é uma verdadeira montanha-russa de emoções.

TPM tipo H: A mulher-balão
Essa forma de TPM é perversa com a silhueta de sua vítima. Sua característica mais marcante é o inchaço: incham as mãos, os pés, o rosto e a barriga. Isso sem falar dos seios, que ficam doloridos. E com isso, é claro que o peso aumenta. Único consolo: pelo menos você sabe que os quilinhos a mais são por causa da retenção de líquido – ou seja, se serve de consolo, você não está engordando pra valer.

TPM tipo C: A Gulosa
O sintoma aqui é o terror das mulheres que querem manter o peso ou emagrecer: a compulsão alimentar, com os cumprimentos da TPM tipo C. Devido à queda de serotonina no organismo, a vítima torna-se um ogro devorador de carboidratos, ávido por doces, capaz de estrangular o desavisado que se coloca entre ela e aquela coxinha com catupiri. Ideias politicamente corretas como reeducação alimentar só voltam a fazer sentido depois que a menstruação desce. A dor de cabeça geralmente acompanha esse sintoma. É a cerejinha do bolo.

TPM tipo D: Oh, vida! Oh, azar!
A vida não tem mais razão de ser? Choro desesperado quando assiste propaganda de cartão de crédito? Vontade de se enforcar num pé de couve? Passa o dia inteiro de pijama, descabelada, arrastando os pés pela casa? Nossos pêsames, você pode ser uma infeliz portadora da TPM tipo D, cujo principal sintoma é a depressão. Além disso, você pode ficar um tanto esquecida, é bom tomar cuidado com as chaves de casa.

TPM AHCD
É isso mesmo, colega. As vezes todos os sintomas resolvem se juntar numa espécie de “eixo do mal”, como diria o ex-presidente Bush. Afinal, nossa amiga tem mais de 150 sintomas. A classificação dos tipos é só um jeito de classificar a síndrome de acordo com a predominância de um ou mais sintomas. Isso não quer dizer que uma mulher que tenha TPM tipo A não possa ter os outros sintomas também – e todos de uma vez. Não se iluda.

Fonte: Clube da TPM

Adorei esse texto, eu ri…. E fazer o que? Faz parte da realidade feminina, pelo menos da maioria. Vez ou outra temos que encarar este male. Graças a Deus existem alguns tratamentos para isso, basta consultar o ginecologista, ou pra quem prefere um tratamento mais natural, vale a ajuda da homeopatia. #Dica!

Mãe do Cauê e da Catarina 🙂





Confira também