O meu filho sempre teve rotina alimentar, desde bebezinho… Não digo que isso é o mais certo, aliás, longe disso, quero apenas compartilhar a nossa experiência. Então as mamadas foram se adequando com o tempo e à medida que ele se desenvolvia de modo que passou a ser mais ou menos a cada duas horas e meia a três horas. Se formos analisar, ele já tinha estabelecido café da manhã, lanche, almoço, lanche, jantar e ceia… de madrugada é outra história, que não vem ao caso.

Com quase 5 meses a pediatra indicou que iniciássemos nas papinhas de frutas e sucos. A novidade foi super bem vista com um apetite voraz. Lembro que por ele chegava a comer duas bananas nanicas. Pêra, maçã, mamão, caqui eram parte fundamental do cardápio diário e sempre procurava oferecer uma fruta de manhã e outra diferente à tarde (claro que às vezes não dava).

Com 6 meses iniciamos as papinhas salgadas e foi uma diversidade enorme de sabores, era uma alegria para eu ir à feira. Olhava nos display o que havia de diferente que o pequeno ainda não havia experimentado. Primeiro foram as papinhas na forma de purezinhos, depois foram as sopinhas. Época de muito trabalho! E somente aos 7 meses iniciei a janta…

Ele continuava mamando, porém à medida que as refeições com alimentos sólidos foram inseridos, passamos a substituir o peito. Dessa maneira foi mais tranqüila a transição para o desmame, aconteceu quando os dois estavam preparados. Outro ponto importante que eu percebi foi da substituição: não complementava a refeição com mamadeira ou com o peito, então ele aprendeu a comer bem nas refeições de forma a se sustentar até a próxima.

Claro que dá bastante trabalho preparar a alimentação deles, porque no começo é preciso ser feita separadamente da refeição dos adultos. Contudo é gratificante ver a evolução deles no quesito mastigação.

Sem contar que hoje, trabalhando no berçário, é fácil perceber quais as crianças que são acostumadas a comer em casa e as que são acostumadas a tomarem mamadeira toda refeição. Uma boa alimentação e principalmente com horários é importante para o desenvolvimento da criança, ela se torna mais segura devido a rotina. Mostra a criança também que os pais não estão sujeitas somente as vontades dela e que são os pais que mandam na educação e alimentação.

 

Mãe do Cauê e da Catarina 🙂





Confira também