Oiii…

 

Quem me conhece e convive comigo sabe que sou meio chata para isso. Nossa família não toma refrigerante!

O mais velho, quando tinha 3 anos de idade, experimentou. Quando chego na escola que ele estudava, a professora comentou que teve aniversário na escola e com uma cara de assustada me disse:”Nossa ele não quis o refrigerante, pediu água para tomar”. Sim, com cara de assustada, espantada, indignada, quem ficou fui eu. Fiz o meu discurso.

Ele mesmo falou que tomou um gole de um suco com bolinhas e ardeu a boca, por isso não gostou e não quis mais. Traumatizou!!! hahaha… Por muito tempo, ele falava do tal suco de bolinhas e quando tinha em algum lugar eu remetia a lembrança e sabia que ele não iria querer tomar novamente.

Catarina, nem sequer chegou perto do refrigerante. Sério gente, não tem porque fazer as crianças experimentarem essas porcarias. Não, ele não vai ficar com vontade de tomar. Se quiser tomar alguma coisa, oferece algo SAUDÁVEL, e não uma coisa que só vai prejudicar a saúde dele. E me desculpa se você ainda se faz de bobo acreditando que refrigerante é bom, gostoso e por isso tem que tomar. Ninguém TEM que tomar, não é uma obrigação.

Uma pesquisa feita pelo IBGE apontou que 1/3 das crianças ingere esse tipo de líquido antes dos 2 anos de idade!!! Fonte: FOLHA UOL. Oi??? Antigamente, era bebida de luxo, de datas comemorativas, etc. Hoje virou café da manhã de muitos.

Você sabia que no refrigerante existem substâncias que “roubam” o cálcio??? Sabia que por causa desse péssimo hábito alimentar, as crianças podem desenvolver osteoporose infantil? Fonte: Gazeta do Povo

O excesso de refrigerantes pode aumentar o risco de diabetes tipo 2, devido à grande quantidade de açúcar. Não à toa, a obesidade e diabetes tipo 2 aumentaram nos Estados Unidos, maiores consumidores de refrigerante.” Fonte: Guia do Bebê

 

Já é ruim você dar esse tipo de bebida para sua família. Quanto mais incentivar os outros a tomarem também.

Contei no post falando sobre o aniversário do Cauê, com tema de dinossauros, os tipos de bebidas que servimos. Pasmem, ninguém sentiu falta da bebida gaseificada. Sabe porque? E não era porque só tinha pessoas que pensavam de forma saudável, não! Todos tem consciência de que isso faz mal a saúde. Se eles tem outra opção de líquidos, vão escolher entre os que tem. Em outra ocasião, fomos à um aniversário, que o casal que organizou a festa teve a preocupação em comprar água de coco para nós, isso porque sabiam que nós não tomamos refrigerante. Interessante que a água de coco acabou primeiro, e nós não tomamos tudo sozinhos!!! É incrível como as pessoas podem querer outras opções, basta oferecê-las!!!

Às vezes falta um pouquinho de coragem e um pouco mais de conhecimento e uma pitada de atitude para mudarmos radicalmente alguns hábitos destrutivos em nossas casas.

 

Se eu acredito que meus filhos vão ficar imunes ao refrigerante por toda vida? Sinceramente, não. Mas enquanto quem faz as compras de casa somos nós pais, eles não irão conhecer. Se na adolescência eles se encatarem com a bebida, aí a decisão foi deles. Mas eu acredito que se desde pequenos são incentivados a terem uma vida mais saudável, escolhendo os alimentos pelos nutrientes e com consciência do saudável e não saudável, então sim, isso posso deixar de herança!

 

Bom, é isso aí… espero que cada vez mais existam pais conscientes de ensinar a seus filhos uma vida mais saudável e ativa.

Mãe do Cauê e da Catarina 🙂





Confira também