020

 

Quando engravidamos inevitável a mescla de alegria com preocupação. Até porque é um processo totalmente novo pra mulher, creio que mesmo as de segunda, terceira viagem… Apesar de algumas já saber algumas etapas, todo mundo diz que uma gravidez é diferente da outra, assim como os filhos.

O momento crucial e que em geral gera curiosidade, aflição, apreensão e êxtase  é o momento pelo qual iremos segurar nossos filhos pela primeira vez… expectativa é muito grande.

E a melhor coisa que fazemos é aprender um pouquinho sobre o assunto: parto. Encontrei um site que achei bem explicativo e gostaria de compartilhar com vocês algumas informações:

 

A escolha do método a ser utilizado para o parto é tão importante quanto a decisão de ter um filho. Esta escolha deve obedecer a critérios médicos e, principalmente, ao desejo expresso pela gestante, pois a mãe precisa estar confiante na hora do parto. Por isso, procure informar-se sobre os tipos de parto, se o seu médico está conveniado a maternidades equipadas para o parto escolhido, e analise os prós e contras de cada técnica.

As futuras mamães podem escolher entre parto normal, em casa, cesárea, de cócoras ou dentro d`água. Porém, vale lembrar que a recuperação dos partos onde não há cirurgia é bem mais rápida. Vários são os pontos favoráveis ao parto normal:

 O fato de o bebê poder mamar na sala de parto, e de a mãe estar mais disposta à convivência inicial, sem as dores do corte na barriga e com uma anestesia que permite uma movimentação muito mais fácil e precoce, fazem com que o vínculo seja mais estreito;

 Não há cicatriz aparente; a possibilidade de dores abdominais por aderências é infinitamente menor, assim como a chance de hemorragias e infecções;

 A recuperação pós-parto é praticamente imediata, podendo a mulher voltar ao ritmo normal de vida bem mais rápido;

 As complicações anestésicas são menores, pois a quantidade de anestésico é bem mais reduzida;

 Há menor risco de infecção e diminuição da incidência de doenças tromboembólicas (obstrução de artérias e veias por coágulos), além de menor morbidade no pós-parto.

Fonte: Hospital Geral

Espero que essas informações ajudem a vocês pensarem sobre o assunto e decidir o que é melhor para vocês dois!!

Beijinhos

Karin

Se você gostou deste post, talvez queira ler mais:

Mãe do Cauê e da Catarina 🙂





Confira também