cupcake

 

Hoje é meu aniversário, e não conto isso porque quero mil parabéns, mas porque na verdade me fez pensar. Completo 27 velinhas assopradas. São 27 primaveras vividas… Mas o mais engraçado (ou triste, não sei) é que eu não tinha nada planejado para essa idade.

 

Desde criança eu tinha idealizado, mentalizado como seria a minha vida até os 26 anos. Coisas simples. Mas eu sabia que até essa idade teria casado e teria filhos. Os filhos ainda se encontram no singular, filho. Contudo percebo que preciso começar a pensar como estarei quando estiver completando 40 anos. Isso porque 13 anos irão passar voando e tão despercebido e meu filho já vai estar se formando no ensino médio. Assim como faz 10 anos que eu me despedi do meu ensino médio.

 

Nesses anos, fui na contramão do que muitas pessoas consideram o caminho ideal, correto ou certo (se é que isso existe). Não cursei faculdade logo após o colégio. Não festei quando devia. Sempre tentei agradar os outros e muitas vezes deixei de expressar a minha opinião. Não comprei minha casa própria. Fiz e paguei dívidas. Descobri que cartão de crédito, para quem não sabe administrar muito bem, é a maior furada, ops!

 

Comecei a faculdade de pedagogia, mas descobri em sala de aula que não quero ser professora. Quero o diploma sim e ainda fazer uma pós-graduação. A minha tão sonhada pós-graduação, mentalizada desde 2010. Descobri que não gosto de bater cartão. Não tenho plano de saúde e tomo vitaminas para ficar com o sistema imunológico forte.  Tenho uma família linda, maravilhosa, com uns arranca rabos de vez em quando, mas quem não tem? Até o Ken deve ficar deprimido com uma Barbie tão perfeita. Tenho TPM mega chata e coitado do marido… hahaha. Realizei um dos maiores sonhos de viagem que eu tinha, que era conhecer Paris, foi simplesmente maravilhoso.

 

Percebi em mim, uma pessoa diferente. Uma pessoa que caiu, sofreu, chorou, porém, soube levantar, sacudir a poeira  e aprender com os erros. Lutar cada batalha, sem perder a fé.  Enquanto escrevo o post a música do Rei embala nos pensamentos: ” Se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi”. A vida é assim, com alegrias e tristezas, derrotas e vitórias.

 

Planos para os próximos anos… como diz minha irmã eu estou chegando nos inta, mas logo vem os enta. Meu marido já dizia, ainda bem que está ficando velha, se não já teria morrido. Delicado, eu sei! Dizem que a mulher sempre passa por uma crise de identidade ao chegar nos 30 anos. Não sei se isso é verdade. Muitas amigas minhas não tiveram isso. Eu não faço a mínima ideia se vou sentir alguma espécie de crise.

 

Talvez não. Talvez sim. O que interessa é que os caminhos da vida são sempre cheios de surpresa. Eu comemoro essa data especial com muita alegria. Tem novidade vindo para o blog. Tem novidades maravilhosas na vida profissional e ótimos planos para vida pessoal.

Vou bem, obrigada! E que venham os próximos 13 anos com muito mais vida!

 

Beijos

Karin #aos27

 

Se você gostou deste post, não vai gostar dos outros, porque não tem nada a ver com o tema acima… hihi

Mãe do Cauê e da Catarina 🙂





Confira também